Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Como Escrever um Livro

 Como Escrever um Livro – Sonho de Muitos

Como Escrever um LivroConsumidores de literatura, apaixonados pelo mundo das letras… e uma intensa necessidade de mudar de lado. De consumidores para criadores. De leitores para escritores. Como escrever um livro? Ainda que esbarre em realidades assustadoras em nosso universo brasileiro de poucos leitores, seu sonho precisa ser levado adiante. Escrever um livro muito provavelmente não lhe renderá fama e dinheiro. Mas poderá lhe render uma satisfação inimaginável: poucas emoções se equiparam à intensidade usufruída em se terminar um livro.

Decidi criar uma série de artigos neste blog literário que se aprofundam na questão de como escrever um livro. Minha proposta é auxiliar o processo de criação em si. Estas dicas servem apenas como exercício e orientação. Não caia na armadilha de conselheiros que balbuciam: “Não faça isso”, “não escreva assim”, “não use aquilo”. Você não pode perder seu estilo e espontaneidade. O seu estilo ao escrever um livro é o que o diferenciará de outros escritores. Existem técnicas, é verdade. Mas você não pode deixar de ser você mesmo, ao escrever um livro. Não tente copiar outros escritores. Não tente ser José se você é João. Reúna seus sentimentos, traumas, alegrias e experiências e produza algo único: seu livro, sua criação.

Como escrever um livro? Você precisará de alguns exercícios para botar pra fora o que já está aí, camuflado no seu interior. O que não lhe poderá ser transmitido através de exercícios é a perseverança. Sem ela, parceiro, já era. Este é o melhor conselho que posso lhe dar: se quiser escrever um livro, seja perseverante. Mergulhe de cabeça, ou então, melhor ir assistir TV.

Abaixo, meus artigos e conselhos. Aproveite os que forem bons, e ignore os que não lhe servirem. Afinal, ninguém é dono da verdade.

Artigos – Como Escrever um Livro

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre dicas para escritores iniciantes e outras postagens deste blog literário!

Seu e-mail (obrigatório)

98 Comments

  1. emerson_paulista

    3 janeiro, 2013 at 08:27

    Muito boa leitura

  2. Ótimas dicas. adorei.

  3. Olá, Super-legal sua atitude de ensinar as pessoas como escreverem um livro.
    Continue neste projeto de ensinamento. Com certeza ajuda muita gente.
    Parabéns.

  4. Cara, adorei essas postagens sobre como escrever um livro. Sempre tive esse sonho guardado na gaveta e um dia decidi investir nisso, no escuro, sem saber se eu era boa nisso, sem saber por onde começar e como fazer. Comecei fazendo poesias, mas elas não eram lá essas coisas, mesmo assim insisti e fui aperfeiçoando o meu processo de escritura. Quando não sabia mais como fazer dava um bom tempo, lia livros, autores diferentes e depois de alguns meses retornava e era incrível como tudo o que eu tinha lido havia me ajudado a perceber como aperfeiçoar meu próprio estilo. Nessa brincadeira consegui visualizar um estilo, o meu estilo. Isso era importante para mim, perceber que o que eu escrevia tinha a ver comigo, com a minha forma de ser, de pensar, uma forma de escrita que nunca se repetiria em outro autor. As duras penas, exercitando alguns anos cheguei a compreender isso e a me enxergar neste processo. Um dia decidi que tentaria algo novo, o texto em prosa. Tinha uma ideia meia boca rsrsrs, mesmo assim decidi investir nela. A ideia foi sendo escrita, desenvolvida, analisada e então vi que a minha ideia não era tão boa assim, mas que o material que eu havia escrito era fonte para outra coisa. Investi na outra coisa e olha só que interessante, escrevi um livro para os meus amigos, com as lembranças de momentos lindos que vivemos juntos. Achei que era loucura quando vi o processo se desenrolar. Mostrei algumas coisas para algumas pessoas e o impacto foi muito bom. A partir disso continuei, fiz vários processos de investigações deles rsrsrs, partilhei do que fazia, via no que dava e voltava á escrita. Hoje tenho um livro que trabalhei quase 10 meses para que ficasse pronto. Sofri durante o processo, parei de escrever, decidi continuar, me irritei, refiz, costurei….. de tudo aconteceu, mas ele, enfim, nasceu. Agora eu só quero dar um jeito de fazer chegar nas mãos deles, não interessa se será por meio de uma editora ou se vamos bancar a publicação, sim, porque eles me ajudarão a bancar se for preciso. Adorei o blog, adorei a ideia dos exercícios literários, porque sou professora e incentivo as pessoas a ler e escrever. Me vi muito nas coisas que você postou e sim, eu estou desde já feliz com o que fiz, porque sei que não foi qualquer coisa, sei que é um trabalho literário e ele parece muito comigo.
    Parabéns! Sucesso!

    • gostei irmão,tanbem estou no termino de um trabalho,e se for preciso eu mesmo bancarei as despesas,pois eu quero mostrar as pessoas o que eu tenho pra contar a elas,e nao ficar esperando nenhuma editora aprovar e publicar minhas palavras!

  5. Bem, eu estou escrevendo um livro, esse é o meu terceiro, quero dizer o segundo que tento terminar pois tenho muitas ideias, meu primeiro livro já esta sendo corrigido e em breve vou começar a arruma-lo para ir para a gráfica, mas a pergunta que venho aqui fazer não é sobre ele, e sim sobre esse que eu estou fazendo agora, bem esse meu terceiro livro é uma historia apocalíptica, o que ultimamente não é algo muito novo, como por exemplo Jogos Vorazes e Estilhaça-me, os dois com historias muito boas, porém sei que o meu livro é bem diferente dos dois, o que é bom, mas o que veio realmente dizer é que por mais que seja uma historia fictícia, vou falar sobre celebridades existentes na vida real, mas não sei se posso cita-las ou coloca-las na historia, sem a permissão dos direitos autorais, por usar a imagens delas ou até mesmo o nome, pensei em colocar nome diferentes, mas ai foge do que eu estou querendo contar a historia, porque na verdade esse livro é basicamente um sonho meu, e seria estranho contá-lo inventando nome para pessoas conhecidas como Beyonce, eu vou fazer faculdade de cinema no próximo ano, e por isso pretendo fazer desse livro que estou escrevendo e desse que esta sendo corrigido filmes, mas não sei se posso sem antes ter o direito de falar delas, porque haverão diálogos entre o meu personagem e os “famosos”, então gostaria de pedir uma ajuda em relação a isso, o que eu poderia fazer?

    • Juliano Martinz

      8 fevereiro, 2013 at 09:56

      Oi Daniella,

      Obrigado pela visita. Seus temores não são equivocados. Há realmente este direito vinculado às pessoas, o que inclui o direito ao nome. Para uso do nome da pessoa famosa, seria necessário uma autorização. Desconsiderar esta situação, ao meu ver, seria muito arriscado. Algum dos famosos (ou qualquer outra pessoa real, famosa ou não) poderia processar alegando danos morais.
      Desconheço outra forma de você realizar este sonho. Para mim, há somente estas duas alternativas: obter autorização para uso de imagem e nome, ou usar personagens fictícios.
      Independentemente de qual opção, espero que consiga atingir seus sonhos… E não esqueça de me avisar quando isso ocorrer.

      Abraços

  6. adorei eu escreve varias historias sempre quis mostrar

  7. Francistélia Goretti da Silva

    3 março, 2013 at 00:31

    Como começar a escrever um livro, este é meu proposito. Mas não sei como começar. Tenho muitas idéias, mas não sei como tirá-la da cabeça e colocá-la no papel. Me ajudem.

    • Oi Francistélia! Eu vou te contar de como faço para começar uma estória, sou muito sistemática e talvez não sirva pra vc.
      É o seguinte, qndo identifico dentre as muitas coisas que penso um ideia que realmente sinto uma aproximação emocional, ou seja, sinto uma paixão pelo assunto ou personagem, pego uma caneta e um caderno (nada de pc rsrs) e começo escrever tudo o que penso tentando fazer uma definição. Por exemplo, estou trabalhando numa personagem e escrevo tudo sobre ela, desde aspectos físicos ao lugar onde ela vive, a partir disso começo a me imaginar neste mundo, na realidade desta personagem e ¨Voilà¨! Ai está o começo da estória e ai está também outro grande trabalho, o progresso e desenvolvimento… Mas ai já são outros 500 não é?
      Espero ter ajudado! Boa escrita, boa leitura, boa sorte!

  8. Eu estou escrevendo o meu primeiro livro, mas renhos serias duvidas de como termina-lo. As vezes a criatividadade me abandona, ou eu fico deprimida ao olhar pqra o meu trabalho. Eu queria saber se é normal, no pri eiro livro, nao saber exatamente como por a criatividade para fora como eu?

    • Laura, isto é absolutamente normal e eu passo pelo mesmo problema que você. Quando me sinto inspirada ou com uma história praticamente feita na minha cabeça, escrevo como se não houvesse amanhã e são os meus melhores momentos. Mas, em compensação, quando me bata a falta de criatividade e não sei mais como continuar a minha história… É realmente deprimente, parece que tudo que já fiz era horrível, que eu nunca mais vou conseguir finalizar aquilo. O segredo é não desistir. Se afastar um pouco do projeto e fazer exercícios contra bloqueio de escritor é uma boa escolha; se manter escrevendo, mesmo sem “aquela” inspiração, também gera frutos e te mantem na atividade. O exercício é, com certeza, uma fonte de inspiração.

  9. Isso me deu um conceito de como escrever um livro , tenho muitas duvidas , nunca escrevi um livro na vida , mais é um sonho de muito e muito tempo .
    Poste mais porfaaa ! Isso ira me ajudar . Obrigada
    Bárbara

  10. Estou escrevendo meu primeiro livro, e tinha dúvidas de como desenvolver as ideias e não dar aquela “travada” básica na inspiração. Acho que isso é meio comum kk
    Obrigada pelas dicas, o site é muito bom.

  11. Adorei ,,da forma em que voçês se espreçaram,as dicas são bem educadoras, irei utilizar elas ,tenho apenas 16 anos ,o meu sonho e lansar um livro ,sobre a globalização a interligação de hoje em dia ,,pois voçês estão de parabens por integrar o conhecimento de voçês neste site obrigado !!!

  12. Bom…

  13. João Pedro Sacramento

    22 maio, 2013 at 15:15

    Muito boa essa ideia de capa dura , gostei.

  14. Maria Dielma

    30 maio, 2013 at 20:45

    Obrigado mesmo pelas dicas!
    “Lembro das vezes que começava a escrever e deixava minhas historias pela metade…”
    Joguei fora mais de centenas de folhas escritas com historias que eu mesma inventei. Eu lia livros do Erico Verissimo, como O Retrato e, assim eu sentia tanta inspiração para fazer meu próprio livro. Mergulhava loucamente nos contos de Moacyr Scliar, da Lygia Bojunga, do Jorge Amado entre outros…
    Em 1 ano cheguei a ler mais de 30 livros e, eu amava cada vez mais !! Eu queria ler mais e mais !!
    Eu adorava esse meu jeito de se afogar nos livros ! Ah! Era tão bom se eu tivesse tempo como antes para ler livros…

  15. Adorei , em certas partes do seu artigo achei que estava falando comigo, na verdade não sou eu que estou escrevendo alguma coisa, mas o que mi chamou minha atenção foi o fato da minha filha esta fazendo umas escritas para fanfiction, o fato e que ela só tem onze anos e passa horas trancada no quarto escrevendo, resolvi lê o que dizia.
    ela já escreveu sete capítulos de uma estoria que ela inventou e muita gente na internet esta vendo e fazendo comentários ,fiquei surpresa com esse fato e resolvi ajuda-la comecei a procura como escrever um livro e ti achei.
    então gostaria de pedir uma ajuda em relação a isso, como eu poderia ajuda-la ?

  16. Oi, eu queria agradecer pelos seus conselhos, mas, queria também fazer uma pergunta:como eu poderia iniciar um livro?E porque eu tenho muitas idéias e acabo me confundindo e sempre começando tudo de novo do zero,eu sempre penso que não está bom.Eu já tenho os personagens e a história,mas eu queria saber como começar e estruturar uma narrativa,como colocar o que está na minha cabeça no papel. Será que você poderia me ajudar?

  17. Queria agradecer por todos essas dicas e conceitos sobre o ato de escrever, pois eu pratico escrita e me sentia desconfortável por não ter uma base do que se deve ou não deve por no papel. Com essas dicas me sinto menos amador, e mais propício a um bom e criativo desenvolvimento textual.
    Muito obrigado!
    – Wanderson Rodrigues.
    14 anos, romantista, contista e poeta.

    • Juliano Martinz

      18 junho, 2013 at 17:42

      Eu que agradeço a visita, Wanderson. Espero realmente que o seu desconforto tenha desaparecido para nunca mais voltar :) … Abraços e continue visitando o blog.

  18. Vou escrever um livro…Ajudou muito suas dicas!

  19. Oi,
    Eu estou escrevendo um livro ficticio e queria usar pequenas frases em latim. O problema é que eu ñ conheço bem o latim e queria uma fonte confiavel para traduções. Se alguem conhecer algum site eu agradeço.
    Obg.

  20. Olá!
    Estou querendo fazer um livro sobre cães,como posso começar?

  21. ANTONIO ALVES RIBEIRO

    7 setembro, 2013 at 22:56

    Eu Antonio tenho um plano de escrever um livro estou fazendo faculdade de pedagogia
    mas ainda não comecei a escrever pois preciso melhorar meus conhecimentos , para
    depois colocar em pratica quero escrever sobre a vida de uma pessoa que deixou um
    exemplo de superação que com certeza servira para motivação de muitas pessoas.

  22. Oi.Meus pensamentos,rabiscos de textos,lápis e papel são meus companheiros. Por isso,estou muito feliz, grata ao universo por ter uma nova perspectiva para seguir adiante e fazer algo bom acontecer.Já ouvi elogios q escrevo bem mas agora,quando conheci este site,é como se o universo estivesse me mostrando que este pode ser o meu caminho.Queria muito que tivesse uma mesa redonda,de leituras de tipos variados,mas aqui ñ tem…Vou seguir adiante com meus rasbiscos e se alguém quiser conversar,me ajudar,serei sempre grata.HOJE VOU DORMIR MELHOR QUE ONTEM:)

    • Oi, sei que faz muito tempo que você publicou isso, mas gosto da forma como você fala de “uma mesa redonda com tipos de leituras variados” e também que pede ajuda e alguém para conversar, talvez eu esteja sendo invasiva, ou também esteja enganada, mas eu acho que preciso do mesmo que você. Por que nós não conversamos?
      Espero ansiosa sua resposta. Abraço

  23. marilia e ana clara

    13 setembro, 2013 at 15:45

    Julioooo! A gente so tem 8 anos e a professora mandou a gente escrever um livro nos ajuda pfo.

  24. Eu acho que sou o único nesse mundo que não gosta de ler livros, e quero escreve um, não quero me amostra para ninguém…
    só tenho mil idéias de filmes e livros…
    procurei alguém pra escreve minhas histórias, mas não achei…então decidi eu mesmo fazer… então como não tenho costume de ler posso esta fazendo todo errado, ou tudo de um jeito muito diferente e bom… alguém mais conhece alguém como eu?

  25. eu so tenho 8 anos e queria escreve um livro queria pergunta pra vcs como fazer um livro

  26. show de bola

  27. Olá,

    Cara, muito bacana as dicas que tem neste site, diretas e muito fáceis de compreender e aplicar. Muito obrigado por sua dedicação.

    Queria fazer umas perguntas, quem sabe você pode ajudar.

    Iniciei meu livro. É uma ficção onde utilizo muitas histórias da vida real que ouvi, vi e vivi. Preciso ter algum cuidado em usar uma historia que um amigo viveu? ou basta trocar nomes, etnias, localidades?

    Obrigado!

    Josisley

  28. Piedade Geralda da luz

    3 outubro, 2013 at 16:25

    oi Juliano eu tô com um projeto de autobiografia, mas tem um problema, não consigo ordenar as sequencias dos acontecimentos, estou escrevendo sobre um evento em seguida vem outro e me tira do foco inicial, e vejo que os dois são importantes e não sei como correlacioná-los sem sair do assunto ou deixar um deles de fora. E mais uma duvida; posso utilizar nomes reais de terceiros?
    Obrigada pelas dicas valiosas!

    • Juliano Martinz

      3 outubro, 2013 at 16:52

      Olá Piedade,

      Sermos bombardeados por diversas ideias é natural. Por isso, o melhor processo é escrever as ideias de forma independente, como um pré-rascunho. Somente depois de colocar todas as ideias separadamente, você deve selecionar as relevantes e organizá-las segundo seu interesse. Desejar que as ideias fluam na ordem correta e a seu próprio tempo enquanto escrevemos, é esperar demais do nosso cérebro.
      Com relação ao nome de terceiros, é importante ter cautela com relação a isso. Se for citar algo negativo, não utilize nomes reais, ou isso poderá resultar em um processo judicial. No caso de não ser algo negativo, você poderia solicitar a autorização do uso dos nomes. De qualquer forma, talvez seja melhor consultar um advogado experiente.

      Obrigado pela visita!

  29. Olá
    Gostaria de deixar meus parabéns pelas postagens muito bem elaboradas, e de grande ajuda para os iniciantes e apaixonados pela escrita.
    obrigado!!

  30. fabiano martins

    17 novembro, 2013 at 20:07

    Meu amigo, tu é um gênio. Parabéns, tinha dúvidas até se iria escrever, você me encorajou.

  31. Olá, eu comecei a escrever meu primeiro livro a poucos meses, e tenho muitas duvidas, porque depois de ler uma saga de livros, eu tive a ideia de escrever o meu, não é igual a essa saga mas tem o mesmo tema: Magia e Fantasia. Por isso tomo o maior cuidado, para não escrever como esse livro, como algumas pessoas já sabem a saga de livros é a HARRY POTTER. Juliano você acha que eu devo escrever sem medo de que algumas pessoas critiquem falando que eu copiei dessa saga, mesmo eu já tendo imaginado até o quinto livro da saga?

    • Juliano Martinz

      30 novembro, 2013 at 21:57

      Olá Amauri,

      Quando escolhemos uma temática sobre a qual escreveremos, é inevitável que sejamos alvos de comparações. Certamente, esta saga que quer escrever não será diferente. As pessoas vão pensar: “é como um Harry Potter”. Mas isto está diretamente relacionado à “inspiração”. Eu leio um livro de Chuck Palahniuk sobre um lunático, e escrevo sobre o mesmo tema. Não se trata de uma cópia, e sim de seguir uma linha já explorada por outros autores.

      Copiar, ou plagiar, já é outra história. O cuidado que você está tendo mostra que não deseja nem de longe que seus livros sejam vistos como uma cópia da saga. Assim, acho que você não deve se preocupar com quaisquer críticas que receberá, até porque isto faz parte do ofício. Mas sempre procure manter a sua originalidade. Escritores que “revolucionam” a literatura são aqueles que ousam fazer algo diferente, sem se concentrar apenas em receitas prontas. Inspire-se com outras obras, mas deixe que o seu verdadeiro “eu” dite as regras na hora de escrever seus livros.

      Abraços e sucesso!

      • Indianara Bozetti

        10 janeiro, 2014 at 19:24

        Eu tenho as mesmas duvidas do Amauri, e escrevo sobre o mesmo tema, e inspirada na mesma história. Mas o meu problema é que simplesmente não consigo deixar de ver defeitos no que escrevo. Isso é comum? Toda a vez que leio essas duvidas reaparecem, e mudo muito, ou me decepciono com o que escrevi, e desanimo, abandono por alguns dias. Tenho medo de que as pessoas não gostem, e isso me trava.
        tenho dificuldades em manter os segredos, o que me complica ainda mais, devido a eu ser muito ansiosa. kkkk
        É um problema, eu sei disso, e sei que tenho que lutar contra mim mesma para que a história vá para frente, mas é difícil.
        Já tenho bastante material e até um final quase todo estruturado. É frustrante olhar pra tudo isso e ver que você é o problema que impede que a sua história caminhe.
        As dicas me valeram muito para revisar grande parte do que tinha, e ajustar outras. Pensar sobre o futuro da história, e em como melhora-la. Tenho certeza que sempre que alguma nova duvida me surgir, vou correr pra cá para dar um espiadinha nas suas valiosas dicas.

  32. To escrevendo uma historia que acho muito boa, é tipo sobre “apocalipse” tambem mais a minha vem mais ficção! Creio que é muito boa e original.

  33. Oi Juliano, como vai você?
    Eu adoro escrever, desde os cinco anos já escrevia historinhas e até hoje eu sempre ando com um bloquinho de anotações no bolço caso algo surja de repente. Eu queria ajuda no seguinte problema…Eu simplesmente travo. Não consigo escrever uma linha se quer, talvez isso seja bloqueio… O fato é que eu não saio das primeiras palavras. Eu faço o resumo de tudo, separo por cenas e tal, mas é ai que eu paro.
    As vezes boas ideias se perdem e ótimas ideias são esquecidas de uma hora pra outra. A questão é que eu simplesmente não consigo parar de querer escrever. É meu sonho.
    Eu gostaria que você me ajudasse. Ate porque não conheço mais ninguém que possa… literalmente!!!
    Ah, e também tem o fato de eu não gostar do que escrevo. Não importa o que seja nem sobre o que fala, eu basicamente odeio minha escrita… Eu sou uma escritora frustrada rsrsrs… Obrigada pela paciência, amigo! Boa noite!

  34. Matheus Lourencius

    18 dezembro, 2013 at 17:29

    queria humildemente dizer um grande O.B.R.I.G.A.D.O Juliano Martinz você me ajudou muito mesmo desde os meus nove anos quero escrever um livro (o mesmo desde o inicio) mas nunca consegui, enfrentei muitos dos problemas que você mencionou nas postagens e finalmente hoje nos meus 21 anos consegui respostas que nunca me deram!!! Então só quero dizer parabens pelas postagens e muito obrigado!!!

    • Juliano Martinz

      18 dezembro, 2013 at 17:38

      Olá Matheus,

      Fico imensamente feliz em poder contribuir para a realização do sonho de muitos em conseguir escrever um livro. Para mim, é um prazer poder ajudar. Espero que continue escrevendo, dando asas à sua imaginação, e tendo sucesso em seus projetos.

      Forte abraço!

  35. Nossa…amei o site que você criou…muito bem pensado! Eu tenho esse sonho…escrever um livro!

  36. eu fiz um livro e quero colocar nos sites.

  37. Gabriel Garcia

    3 janeiro, 2014 at 01:07

    Olá! Acabei de conhecer seu site e parabéns pelo ótimo trabalho que tem feito nele! Realmente de muita ajuda para jovens escritores.

    Gostaria de saber se conhece as cinco regras de escrita de Robert A. Heinlein. Acho que pode ser útil para seus posts de como escrever um livro, uma vez que ele conseguiu resumir em cinco regras simples tudo que é preciso para que se escreva um livro. Eu pessoalmente gosto da análise que Robert T. Sawyer fez em seu blog (http://www.sfwriter.com/ow05.htm), em inglês. Acho que seria útil se fizesse algo parecido dando a sua visão de cada uma das regras.

    Abraço!

  38. Oiii Juliano, eu sempre quis escrever um livro, e até iniciei uns. No plural por que eu sempre tenho várias ideias e acabo iniciando e parando lá pela pagina 30. Achei por acaso o seu site e notei que tem coisas que eu ja faço (como escrever de madrugada e todo dia XD)

    Mas percebi que quando inicio a escrever eu nao desenvolvo bem o inicio, e quando percebo eu já estou jogando coisas que poderiam acontecer mais tarde em uma determinada ocasião, e isso me perturba um pouco.

    Para ser sincera eu sou escritora de Fanfic há 4 anos já, e só há 2 anos decidi tentar escrever um livro, apesar de ser jovem (tenho 15 anos, não entendo por que há quem critique dizendo que sou jovem demais para escrever) e o que não falta é a criatividade.

    Enfim, estou adorando suas ficas, você está de parabéns, tenho-o salvo em meus favoritos e suas dicas estão me ajudando muito, há coisas que eu sequer havia percebido antes! E como consequência permitia que tais erros passassem. Obrigada por disponibilizar um pouco de seu tempo com essas incríveis dicas ^^

  39. Cara,sinceramente amei todas as ajudas li todas e vou passar pro papel tenho 13 anos e sou completamente apaixonada por escrever tenho varias historias que ainda nao foram terminadas por conta do ”branco” e também pq tenho muitas ideias na minha cabeça e nunca consigo organiza-las as vezes to escrevendo um romance e me vem a vontade de criar um cronica cheia de ficçao e isso as vezes me ENLOUQUECE kkkk mais muito obrigada por tudo mesmo

  40. adorei esse livro adorei a ajuda

  41. Tenho uma dúvida e espero que alguém possa me ajudar. Eu sempre tenho em mente a roupa que meus personagens estão usando e queria transmitir isso para os leitores. Mas nunca sei, primeiramente, a hora certa de descrever e, segundo, se os detalhes estão cansativos e deveria colocar menos, ou se está faltando algo… Qual seria o limite?!

  42. Olá, me chamo Jessica, tenho 15 anos e estou escrevendo meu primeiro livro, trata-se de uma adaptação de uma história infantil que gerou grandes filmes como base. Oque farei será dar uma leve invertida nos papéis como se fosse o outro ponto de vista, o ponto de vista daquele menos importante na história que faria com que toda a história tivesse um novo sentido e as pessoas “boas” talvez não fossem tão boas como em todas as versões eles sempre tentaram colocar.
    Minha duvida é: Devo manter alguns detalhes da história base ( o titulo é uma adaptação do verdadeiro nome do livro, como por exemplo ” A Garota da Capa Vermelha ” que remete a chapeuzinho vermelho, porém não se trata exatamente de chapeuzinho – é isto o que quero fazer ) para continuar a história ou se eu estaria invadindo direitos autorais ?

    • Juliano Martinz

      4 fevereiro, 2014 at 22:49

      Olá Jéssica, não sei se consegui entender perfeitamente o que pretende fazer, mas utilizar um posto de vista diferente para narrar uma história que possui direitos autorais, seria uma violação, sim. Você poderia se “inspirar” em uma história para criar algo novo: nova trama, novas personagens – mas não utilizar o que é propriedade intelectual de alguém.

      Obrigado pela visita.

  43. POXA REALMENTE LER ESTES POSTS ME DEIXARAM MUITO FELIZ, PRIMEIRO PQ CONSEGUIU ME PRENDER NUMA LEITURA LONGA COM TANTOS TOPICOS, KKKKK SEGUNDO A CLAREZA COM Q SUAS IDEIAS ME AJUDARAM NO OBJETIO DE APRENDER COMO ESCREVER MEU LIVRO DE POESIAS POIS POSSUO UM ACERVO DE VERSOS E POESIAS Q ESCREVIA DESDE 2000/2001 ATE 2004 APROXIMADAMENTE E SEMPRE TIVE VONTADE DE ME TORNAR UMA ESCRITORA OU POETISA..HOJE SEM TANTO TEMPO, MAE DE FILHOS E +MADURA PENSO EM CONCLUIR ESSA IDEIA E DAR MARGEM AO PROJETO DE PUBLICAR ESTE TAO SONHADO LIVRO, ONDE A INSPIRACAO FOI MINHA PROPRIA VISAO DE SENTIMENTOS E DESEJOS…

  44. Nossa, você realmente fez muitas das minhas ideias serem passadas para o papel, o que no caso é o melhor que poderia acontecer. Mas uma coisa ainda me atordoa, insegurança, sou uma criança, tenho 13 anos, porém consegui, facilmente eu diria, escrever 100 páginas de um livro ainda inacabado (não que isso seja grande, mas é um começo), agora minha pergunta: ‘Como saberei se é bom, sem ninguém nunca o ler?’ O fato é que não acredito que minha família e/ou amigos falassem a verdade sobre o que eu escrevi, tendo em vista o esforço que fiz e ainda estou fazendo. Espero não estar ultrapassando algum tipo de limite, mas você, sem mesmo saber do que trata meu romance ou mesmo me conhecer me ajudou de tal forma que não vi problema em ter esperanças de que você me ajudasse com mais esse problema.
    Obrigada desde já e parabéns por suas publicações.

  45. luzia regina pereira

    1 março, 2014 at 13:15

    Faz muito tempo que quero escrever um livro, adoro ler, sinto a necessidade de escrever minhas experiências de vida, vou continuar obrigado pela dica.

  46. Edinalva Santos

    13 março, 2014 at 07:52

    nossa gostei muito das dicas, tenho muita vontade de escrever meu livro, já tenho ideias fantásticas pra começar, agora sei por onde começar… obrigada ! sucesso !

  47. Edinalva Santos

    13 março, 2014 at 08:41

    sempre tive medo de mostra minhas ideias, só tenho 17 anos e já tenho ideias que ate eu fico passada, mas com as dicas acho…acho não, tenho certeza de que vou levar adiante minhas ideias e vou começar a realizar um sonho…

  48. Muito boa sua atitude, gostei muito dos textos aconselha-tivo, me ajudaram bastante no amadurecimento de criação dos meus textos…

  49. Adorei,
    obrigada pelos conselhos….bjs

  50. olá..eu tenho 15 anos e quero muito escrever algo doa gosto dos leitores,pra falar a verdade eu já comecei a escrever um no qual me inspirei na Alyson Noel,que é uma das melhores escritoras que ja vi.queria muito uma ideia na qual me ajudasse no desenvolvimento do meu livro.

  51. Hoje quando acordei estava desencoraja. Havia feito a revisão da minha história e só consegui pensar em como ela estava horrível. Ninguém vai querer ler isso! Eu não quero mais ler isso! E esse pensamento me assombrou o dia todo.
    Comecei a procurar pessoas como eu, e achei esse site. Aqui tem dicas esclarecedoras que me fizeram acreditar que eu posso, alias, eu devo continuar a escrever. E mesmo que minha história não esteja “boa” eu vou continuar escrevendo porque eu não consigo mais ver minha vida sem isso.
    Ainda tenho muito que melhorar e aprender, mas por hora tenho que dizer, você salvaram meu dia. Obrigada.

  52. José Eraldo

    5 maio, 2014 at 11:25

    Olá Juliano,

    Eu e alguns amigos tivemos a idéia de fazer um livro com pequenos contos, sendo 4 histórias curtas. 4 autores diferentes, 4 estilos diferentes, 4 temas diferentes. penso nisso como uma forma de incentivar as pessoas aqui da minha cidade a escrever e a ler. Somos todos amadores mas cada um com seu potencial o que acha deste tipo de livro é uma boa?

    Abraço!

    • Juliano Martinz

      5 maio, 2014 at 12:10

      Olá José,

      Uma boa iniciativa, sem dúvida. No entanto, acredito que se as histórias tiverem algum ponto em comum (refiro-me ao tema), os resultados podem ser melhores. Mas não se trata de um requisito. Apenas uma dica.

      Forte abraço e sucesso!

  53. José Eraldo

    6 maio, 2014 at 08:24

    Putz!!! eu sempre esqueço…. parabéns pelo Blog, Gostei muito!

  54. Samuel Tenório Pinto

    25 junho, 2014 at 01:53

    Venho por meio de esse comentário saldar uma dúvida, sou escritor há mais de 10 anos comecei a escrever contos e pequenas histórias aos 11 anos, tenho uma vasta obra literária de conto, crônicas, fábulas, poesias modernas, uma peça teatral, e um romance quase que concluído a qual trabalho quase há 5 anos, e dois romances bem encaminhados. Quando tenho oportunidade faço apresentações declamo poesias ou contando histórias, comecei a divulgar que escrevo literatura em janeiro de 2012, como mora em cidade pequena de Pernambuco sou quase que conhecido por todos, pois sempre sou convida a declama poemas na radio comunitária, meus amigos e pessoas que não conheço, cobra para que lance um livro de poemas ou qualquer outro nesse seguimento, tenho receio de enviar meus originais e a editoras não aceitarem, mesmo tem bons comentários a que apresento. Minha pergunta é. Publicar um livro em parceira com mais três poetas de poesias diferentes da por poesia moderna, será que é uma boa?

  55. Andre Loureiro

    28 junho, 2014 at 22:17

    Olá Juliano!

    Parabéns pelo excelente estímulo à escrita!
    Tem muita informação boa e de valor aqui.

    Acredito que temos muito a ganhar ao construir uma nação de escritores
    Também escrevi uma breve introdução sobre o tema de escrever livros
    Como Escrever Um Livro

    Grande abraço e felicidades

  56. leonardo casagrandi

    29 junho, 2014 at 11:02

    Olá, Juliano.
    Penso em escrever uma história utilizando personagens de um novela de TV e misturando com novos criados por mim, com novas tramas.
    Estarei invadindo direitos autorais?
    Posso citar músicas, filmes, livros e nomes de celebridades?

  57. Oie!
    Eu amei o seus posts e quero te agradecer por escrever tudo com tanta clareza e objetividade!
    Obrigada pela atenção,
    Carol

  58. leonardo casagrandi

    30 junho, 2014 at 22:55

    Olá.
    Quero escrever um livro inspirado numa novela de TV em que uso os personagens dessa novela e misturo com outros criados por mim em novas tramas. Estarei invadindo diretos autorais^?
    Posso citar músicas, filmes, peças de teatro?

  59. Meus parabens pelo site!
    Aguardo novidades ;D

    • Mariana Regina

      23 julho, 2014 at 19:25

      Ai sabe penso em escrver uma coisa mais romantica,sei la como se a personagem contasse a sua propria historia!!

  60. Nossa…são as melhores dicas que já encontrei,muito obrigado mesmo.Vou lembrar disso quano consegui realizar meu sonho!

  61. Olá!
    Há algum tempo que penso em escrever um livro, mais precisamente literatura romântica.
    Mas quando penso eu uma história, e um local onde ela aconteça, nunca me passa pela cabeça ser no Brasil. Não que eu não goste do país onde moro, porém simplesmente não poderia colocar trechos como, “O cheiro de bacon frito invadiu o meu quarto pela manhã” ou
    “Passei pelos corredores até chegar ao meu armário, guardei meus livros rapidamente…”.
    Gosto da cultura americana, apesar de nunca ter ido nos Estados Unidos. E penso sempre em escrever algo que se passe no Sul Norte Americano.
    Seria falso demais, escrever uma história sobre um lugar que eu não conheço?

  62. Olá Juliano!
    Há algum tempo venho amadurecendo a ideia de escrever um livro, um romance, para ser mais exata. Moro no Rio de janeiro, mas sempre que penso em uma história e penso no local onde ela aconteça, não consigo imaginar o Brasil. Minha cabeça sempre viaja para o Estados Unidos, pequenas cidades como Wilmington, Alabama e etc. Não que eu não goste do Brasil, mas simplesmente não consigo imaginar colocar trechos como: “O cheiro de bacon frito invadiu meu quarto pela manhã” ou “Andei rapidamente pelos corredores do colégio, sem cruzar meu olhar com outros alunos, se os meus livros não estivessem tão pesados, não cogitaria para para abrir o meu armário”.
    Gosto do estilo de vida Norte Americano, apesar de nunca ter estado nos Estados Unidos. Então minha dúvida é a seguinte: Soaria falso demais escrever um livro baseado em personagens norte americanos, vivendo em cidades americanos que eu nunca conheci?
    Poderia usar a mesma lógica onde não sou astronauta e nunca fui a galáxia, poderia escrever uma ficção estilo Star Wars?
    Eu havia enviado um comentário mas não sei se foi postado com sucesso, caso você encontre dois comentários, desconsidere o primeiro, pois acredito que este esta mais bem elaborado na minha humilde tentativa de explicar minha dúvida.
    Desde já agradeço e aguardo ansiosa pela resposta.

  63. Shailoy Invencível

    6 setembro, 2014 at 14:40

    As suas idéias São Brilhantes, eu faço música e escreve à mais de 13 anos .
    Neste fase do campeonato desejei partir pelo mundo da literatura de acordo a bagagem de idéias cruciais que tenho em posse , vou seguir os conselhos e concentrar-me no que concerto a escritura Literária .

  64. onesimo jonico

    19 outubro, 2014 at 16:17

    uauá gostei imenso vou por em acção estes conselho jaja.. muito obrigado

  65. onesimo jonico

    19 outubro, 2014 at 16:21

    eu sempre gostei de exultar as pessoas seb a coragem de vc mesmo…. por isto já tenho a te o titlo de meu futuro livro. “A CORAGEM DE SER VOCE”

  66. Adorei, li todas as matérias e elas me ajudaram muito!

  67. nossa esse site me ajudou mto! obrigada…por essa ajuda!!!
    aquele abraço vlw…!!!

  68. Realmente escrever um livro pode ser mais fácil do que se imagina. O grande desafio é publicá-lo. Estou trabalhando em um produto que ajuda pessoas a escrever e auto publicar ebooks.

    • Caro Marcelo,

      Assim que terminar o seu info-produto, desejo conhecê-lo e
      divulgá-lo na minha rede de blogues.

  69. Muito Obrigado!
    Era exatamente isso que eu precisava!
    Obrigado mesmo!

  70. Mariane Almeida

    30 janeiro, 2015 at 01:50

    Olá! Eu amo escrever e lê, amo música e filme! Sou apaixonada por tudo que envolve a arte de viajar. Eu estou escrevendo um livro que já tem 200 páginas. Sou novata, sempre escrevi poemas, poesias, textos dramáticos e etc… Gostaria de contato com pessoas que também se aventuraram em escrever um livro. Trocar idéias…

  71. Olá Mariane Almeida, eu também sou novata nesta praia, ou seja, estou com alguns protos literários e como tu tam bem preciso de alguém no qual podemos trocar algumas ideias afim de darmos vida as nossas obras, afina duas cabeças pensam melhor que uma….
    espero por ti… ou procura-me pelo facebook. Meu nome Pedro vicente.

  72. Muito obrigada pela ajuda!
    Mas às vezes me sinto um pouco desanimada, porque apesar de fama não ser a única coisa que devemos almejar como escritores, confesso que me faz perder a vontade de tentar quando percebo que, enquanto me esforço para aprender mais e melhorar, uma mulher aleatória que nunca se preocupou com nada disso na vida resolve escrever um livro sem dar a mínima para técnicas de escrita, mas colocando bastante pornografia, e pronto! Ela passa a nadar em rios de dinheiro, ganha filmes, milhões de fãs e dá para contar nos dedos as pessoas que nunca citaram seu nome. Tenho certeza de que todos sabem de quem eu estou falando…

  73. Marcelo montenegro

    6 maio, 2015 at 12:49

    Muito bom todo esse conteúdo. Não penso em escrever livros, mas preciso melhorar minha escrita de uma modo geral. Enfim, fica meu like

  74. Fabio Canova

    10 maio, 2015 at 21:46

    Prezado,

    Li o material e achei sensacional. Irei adotar às regras para à elaboração de um livro técnico

    Parabéns!!!

  75. Cleiton Luiz Girardi de Souza

    20 maio, 2015 at 21:07

    eu achei muito importante uma frase que eu li no texto (precisamos levar nossos sonhos em diante) poi escrever um livro e muito bom pois eu quero ser o que sempre quis na vida.Um escritor.

  76. Ótimo artigo, muito obrigado!

  77. Sou um leitor compulsivo. Quero trocar de lado, me transformando em escritor. Mas, convenhamos não é nada fácil escrever um livro. Vou ler suas dicas e sugestões, para dar o passo inicial. Muito obrigado!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑