Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Microcontos – Exercício Para Estimular Criatividade de Escritores

Escrever microcontos é um excelente exercício para estimular a criatividade dos escritores. Veja como este formato literário pode ajudar jovens autores.

Microconto é um formato de literatura que teve as redes sociais como seu principal trampolim. Seu objetivo é compartilhar histórias que não ultrapassem os 140 caracteres. Foi uma forma de introduzir a literatura em mídias onde o conteúdo é caracterizado pela instantaneidade. Devido sua característica, os microcontos são rápidos de serem escritos e, mais ainda, de serem lidos.

O formato literário gerou comunidades de entusiastas em todo o mundo. Há hoje uma grande quantidade de sites dedicado aos microcontos, reunindo escritores que submetem suas histórias contendo, no máximo, 140 caracteres.

Microcontos – Exercício Para Estimular Criatividade

É um grande desafio para autores escreverem uma história de 140 caracteres, no máximo, com os mesmos elementos de qualquer enredo: uma apresentação, um conflito e uma resolução. E tudo isto, obviamente, sendo coroado com a criatividade.

Escrever microcontos é um excelente exercício para estimular a criatividade dos escritores. E isto não apenas no tocante às histórias em si. Mas, a limitação de caracteres induz o escritor a escolher cada palavra com tamanhas seletividade e precisão que são desconhecidas ao escrever romances e contos tradicionais.

Benefícios de Escrever Microcontos

Na prática, de que forma o escritor é beneficiado com o exercício de escrever microcontos?

  • Melhora capacidade de se expressar com objetividade;
  • Aprende a cortar o que é irrelevante;
  • Identifica o que é realmente importante para construção de uma história, incluindo os detalhes ímpares;
  • Aprende a selecionar o que precisa ser claramente expresso em uma história e o que pode ser deixado subentendido para os leitores.

Escritores já testemunharam que, após o exercício de escrever microcontos, conseguiram se expressar melhor ao voltar para seus contos e romances. Afinal, a seletividade de palavras, a objetividade, a capacidade de cortar o irrelevante, a atenção aos detalhes combinados com a trama – tudo isso também é essencial em obras literárias mais longas.

Como Criar Um Microconto

MicrocontosPara aqueles dentre vocês que são jovens autores, o que acham de desafiar a si mesmos e estimular suas habilidades de escrita por criar um microconto? De forma bastante simplista, o processo pode ser definido assim:

  • Escreva
  • Pare
  • Corte
  • Continue

Lembre-se que os melhores microcontos são aqueles capazes de surpreender. Embora o espaço seja curto, você não faz ideia de quão encantadoras e envolventes podem ser as histórias de, no máximo, 140 caracteres.

Portanto, depois de concluir seu exercício, você pode compartilhá-lo com o mundo. Utilize suas redes sociais, ou envie-o para sites que aceitam e publicam microcontos. Também pode utilizar o espaço dos comentários abaixo para compartilhar suas pequenas histórias.

Exemplos de Microcontos

Leia alguns microcontos que escrevi durante exercícios realizados em 2011:

  • “Procurava por água, mas encontrou o grande amor de sua vida. Morreu de sede”.
  • “Queria escrever um livro que chocasse seus leitores. Escreveu sua biografia”.
  • “Costurou uma risada em seu coração. Gargalhava a cada palpitar”.
  • “O jovem amou-a como jamais havia amado. Na verdade, nunca havia amado”.
  • “O suicida pulou do décimo andar. Na metade do caminho, se arrependeu. Apertou rewind, voltou ao topo e foi ser feliz”.
  • “– O que este conto precisa para ser um microconto? / – Bom, não precisa ter pé nem cabeça, mas é essencial ter 140 caracteres ou menos. / – Que droga, então já era”.
  • “Entupia-se de comida, se embriagava, xingava, badernava, bolinava estranhas, batia o carro, e se desculpava: ‘É Natal, tempo de alegria’”.

3 Comments

  1. Tentei esta… que acha?

    Correu escada a baixo sem prestar atenção á sua mãe.
    Era importante recuperar seu pobre cão, que ele projetara pela janela num acto irracional de raiva. Descia sem contar degraus, numa corrida louca contra o tempo… Como seria possível ter agido assim desta maneira, apenas porque tinha sido contrariado?
    Não havia tempo para lagrimas. Tinha que chegar antes que seu bom amigo tocasse no chão de forma tao brutal.
    Snoopy, velho companheiro, cúmplice de todos os seus sonhos.
    Poderia até aceitar ficar sem ele, mas não desta maneira!
    Finalmente a porta da rua. O tempo parecia que o tinha escutado … parou!
    Uma criança olhou-o e sorriu, seus olhos brilhavam de alegria, segurando o bonito cão de peluche que lhe caíra do céu.
    Afinal nada acontece por acaso. Era hora de Snoopy fazer outra criança feliz.

  2. Robson Delfino

    1 dezembro, 2016 at 08:13

    Cada gota que pingava no chão lhe trazia à memória cena da infância, tempos felizes, que jamais se repetiriam novamente.

  3. Aline Gurski Maia

    4 dezembro, 2016 at 14:00

    O que fazia ela sofrer na verdade era o excesso de felicidade que ela já viveu comparado as lágrimas que hoje escorriam ao presenciar a tristeza que seu filho escolheu. Chegou a conclusão que fora a jovem mais feliz do mundo!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑