Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Como Desenvolver a Criatividade

Dicas para ajudar os escritores a desenvolverem sua criatividade ao criar personagens, e escrever crônicas, romances e poemas

A criatividade é o elemento essencial para os escritores conseguirem trabalhar e produzir. Sem ela, o trabalho fica estagnado, e a decepção toma conta e domina todos os espaços.

Como sabemos, em muitos casos, a criatividade parece cair do céu, suave e oportunamente. Em outras vezes, porém, é preciso um esforço gigantesco para encontrá-la, quase como que tirar água da pedra. Mas há algo que podemos fazer para facilitar este processo, ajudando a nos tornar escritores (mais) criativos.

A seguir, listei algumas dicas que ajudam experientes e novos autores a desenvolver a criatividade:

Envolva-se Com Pessoas Criativas

Estar na companhia de pessoas que também trabalham com a criatividade é uma excelente forma de estimular esta característica. Muitas vezes, o simples fato de estarmos em um ambiente criativo já contribui para o desenvolvimento de nossa criatividade.

Conheça Novas Vertentes

Não se limite apenas ao tipo de literatura que você quer produzir. Se você é um romancista, leia poesia. Se é um poeta, leia um roteiro cinematográfico. Se gosta de romances policiais, experimente um romance medieval. Este tipo de exposição ajuda a tirar o cérebro do seu estado de acomodação.

Avise Seu Cérebro

Muitos escritores treinam o cérebro para que saibam quando é hora de entrar em uma particular zona de criatividade. Por exemplo, você pode fazer uma caminhada todos os dias antes de começar a escrever. Ou talvez tomar uma xícara de café. Para muitos, isto costuma funcionar. Assim, toda vez que você realizar este “ritual”, seu cérebro poderá interpretar esta notificação como um aviso de que está chegando a hora de começar a trabalhar.

Faça Coisas Novas

Saia de sua zona de conforto e tente novas experiências. Aprenda xadrez. Toque um novo instrumento musical. Cante no chuveiro. Faça com que seus olhos e ouvidos sejam apresentados a coisas novas, diferentes. Tudo isso terá um efeito positivo sobre o desenvolvimento do seu processo criativo. Lembre-se que a criatividade nada mais é do que a combinação de ideias existentes. Por isso, quanto mais você souber, mais fácil será transferir este conhecimento para o papel, sob novos formatos.

Conheça Novas Pessoas

Ainda sob esta mesma linha de raciocínio, conheça novas pessoas. Veja quais são suas perspectivas de vida, como encaram o universo ao seu redor. Desenvolva o hábito de iniciar conversas na fila de um mercado, de um banco, ou dentro de um ônibus. Destas conversas você poderá extrair novas perspectivas e, quem sabe, até criar personagens bastante interessantes.

Descanse Seu Cérebro

Após isso, conscientize-se de que seu cérebro não é uma máquina perfeita e incansável. Ele precisa de um tempo para se recuperar, para assimilar todas as coisas novas a que foi exposto. Assim, descanse, durma. Senão, a desordem se estabelecerá.

Carregue Uma Câmera Com Você

Hoje em dia, com celulares e smartphones já possuindo câmeras integradas, não é difícil aplicar este conselho. Utilize as câmeras para registrar coisas interessantes do seu dia a dia. Novas paisagens ou velhos ambientes – esteja atento a tudo, e registre o que merece ser registrado.

Escreva Todos os Dias

Criatividade é um músculo. Procure criar algo e escrever todos os dias, para não permitir entrar em um estado de atrofiamento. Mesmo que seja apenas alguns versos, mesmo que apenas a frase de um romance, dê ao seu cérebro um exercício diário de criatividade.

Registre Todas as Novas Ideias

Coloque todas as suas ideias no papel, por mais absurdas que pareçam. Procure organizá-las em categorias. Por exemplo, crie uma categoria chamada “Relacionamentos” e escreva todas as ideias relacionadas. Com o tempo, analisando isoladamente cada uma das categorias, veja como as ideias dentro dela se interligam. Você vai descobrir que muitas de suas ideias fracionadas tem relação umas com as outras. Quando combinadas, podem configurar um universo de criatividade que andava lhe faltando, ultimamente.

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)

13 Comments

  1. Marly ferreira

    15 abril, 2013 at 00:18

    Estou escrevendo um livro, e por achar que nunca está bom sempre acabo desescrevendo, o que fazer com esta insegurança, gostaria de ler algum poste sobre como vencer este inimigo.

  2. Eu tenho uma pergunta que me vem cutucando a muito tempo.
    Ler muitos livros, de certa forma, ajuda a ter mais criatividade? Ou por causa de ler muitos livros do mesmo genero, eu acabo me prendendo em uma só coisa e acaba ñ saindo do zero?
    espero que entenda o q perguntei e até então obrigado.

    • Juliano Martinz

      7 julho, 2013 at 11:33

      Rafael, obrigado pela interação. Se o seu problema é criatividade, e você está preso à leitura de apenas uma vertente literária, então aconselho a ler livros de outros gêneros. Como mencionado no post, isto ajuda a tirar o cérebro do seu estado de acomodação.

  3. isolamento ,impede a criatividade ?

    • Raquel, a interação com outras pessoas ajuda na criatividade, procure sempre fazer novas amizades para questionar os diferentes modos de vida e usar um pouco de cada pessoa em suas personagens, assim o seu texto fica mais detalhado e menos cansativo, principalmente se for publicá-lo.

  4. Achei super interessante este poste, quero dizer, o blog em geral. Eu estava querendo escrever um livro, na verdade eu já comecei, mas precisava de alguns conceitos básicos sobre o mesmo. Criatividade, classificação se o texto está um lixo ou não e outras dicas importantes. Ainda bem que eu achei esse site!
    Meus parabéns ao autor(a), está me ajudando muito!

  5. Laís Hariani

    5 janeiro, 2014 at 14:06

    Adorei, todos os conselhos e agradeço pela iniciativa.

  6. Fiquei com uma dúvida em relação ás categorias. Achei uma excelente ideia organizar as ideias em categorias para depois combiná-las…como por exemplo a categoria de relacionamentos. Você poderia dar outros exemplos de categorias? Só para me dar um norte? Obrigada!!

    • Juliano Martinz

      21 fevereiro, 2016 at 17:13

      Olá Katrina. As categorias podem ser infinitas e não necessariamente “oficiais” no mundo da literatura. Você pode criar uma categoria “Humor” registrando ideias engraçadas. Nesta mesma linha, “Trabalho” (ou profissão) descrevendo qualquer situação ou pensamento típico destes ambientes. Ao ser invadido por qualquer ideia relacionada à escola, crie uma categoria “Escola” e registre ali. Conseguiu pegar?

  7. Meu Deus, gente, escrever é a melhor sensação do mundo, esses conceitos que tem aqui são importantes e eu ja conheço todos, Mas mesmo assim minha mente para. Já escrevi um livro e faltou o final, aí fiz outro, Mas parei na metade porque tive outra ideia e para não ter que mudar tudo escrevi outro mas agora minha mente parou e mesmo vendo ess3s conceitos não consigo escrever. E também sou emotiva então escrevo por tempo, podem até me chamar de louca mas há que acredite que existe um escritor assim como eu porque eu se estiver escrevendo algo de alegria e boas sensações e começa a chover eu me desmotivo porque o ambiente eh meu foco. Se for coisa triste ou emocionante e tiver fazendo sol eu paro porque não rola. Então eu tenho uma imaginação aberta e muito criativa, conheço esses conceitos acima e outros mas há momentos que eu não consigo escrever mais aí eu penso nos eitores come se fossem fãs e ídolos e penso “meus fãs leitores não gostariam que eu não desse atenção a eles” porque se eles tão lendo eh porque gostam das minhas obras e sabem que escrevi por eles.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑