Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

DIAGRAMA DE UM LIVRO DE SUCESSO – CLUBE DA LUTA

O que faz um livro de ficção se tornar um best-seller? Você tem a receita do sucesso aí? Gostaria de compartilhar comigo? A verdade é que se existe uma receita para o sucesso, apenas a minoria dos que a seguem, chegam lá. O que torna a receita falível. E de receitas falíveis, minha lixeira está cheia.

Da Lua para a Terra. Pés no chão novamente. Receitas não fazem um bolo. Podem nortear, é verdade. Mas os ingredientes, o talento, falam mais alto. Na hora de pegar aquele manuscrito fedendo a mofo e jogá-lo na lista dos mais vendidos, o que rege a sinfonia é o talento, o marketing pessoal, e um traseiro virado pra Lua (de onde acabamos de descer).

Observando alguns dos inúmeros livros de sucessos ao longo da história, o que percebemos em comum entre tantos é: tais livros possuem enredos com altos e baixos, levando o personagem de momentos de extremo êxtase à profunda miséria. Um sobe e desce de dar nó no estômago. As pessoas procuram exatamente isso. Buscam na literatura aquilo que não encontram entre as quatro paredes de suas vidas.

Concorde ou não, nossa vida é cerceada pela mediocridade. De medíocre, mediano, médio. Sem este “estimulante” sobe-e-desce característico dos livros de sucesso. Filmar nossa vida (como num Show de Truman) seria um fracasso de bilheteria. Na hora de mergulhar no mundo da literatura, as pessoas querem fugir da mediocridade. Querem emoção e êxtase. Miséria e depressão. Ainda que a trama não nos presenteie com o almejado sobe-e-desce. Há livros de sucesso que apresentam, em suma, apenas um desce-e-desce (como O Apanhador no Campo de Centeio). Mas escapam de mediocridade. Escapam das quatro paredes. Ganham terra e mar. Céu e chão. E isso, acredite, faz toda a diferença.

Inspirado num esboço feito por Kurt Vonnegut, escritor americano, criei um diagrama do livro Clube da Luta, de Chuck Palahnuik. Serve apenas para exemplificar que, se quiser uma receita de sucesso para seu livro (embora ela não exista), o primeiro passo, é colocar seu personagem numa montanha-russa e dar asas à sua imaginação.

Diagrama do Livro "Clube da Luta"

__

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)

10 Comments

  1. Adorei essas dicas , escrever nunca foi minha meta, mais nunca é tarde para criar gosto pela coisa.

  2. Isso é super verdade! Numa história minha, ninguém curtia muito a personagem par de outro personagem, até que ela se tornou alguém com problemas (e eu nem fiz pensando nisso, só me deu vontade de por alguns problemas na vida dela kkkk) e agora todo mundo ama ela e quer que ela seja feliz o.O (algumas até querem matar o cara que causou o problema kkkk). O que você mostrou é absolutamente verdade, um livro em que a vida não é emocionante não é o tipo de livro que procuramos, eu mesma adoro um drama!

  3. Estou me organizando para escrever meu primeiro livro, baseado em fatos reais. Estava procurando dicas de como escrever um livro. Encontrei este site e achei maravilhoso, li todas as dicas. A princípio quando pensei em escrever o livro comecei a me colocar contra a parede, não vou escrever isto ou aquilo outro. Mas, depois pensei… O livro é meu e o papel aceita tudo, vou escrever um livro que as pessoas gostem de ler, pois o objetivo é ajudar outras pessoas e se não ficar interessante, não vou conseguir ajudar ninguém. Você confirmou o que eu já havia pensado, temos que ser originais, ainda que pareça ser um pouco de loucura.
    beijos! Muito obrigada!

    • Lourdes,

      Não escreva livro baseado em fatos reais, os jornais estão cheios disso!
      Invente, quanto mais melhor. Não tenha medo. Vai dar certo!
      Tenho dez livros escritos, um e-book na Amazon (Osvandir na Amaônia), quatro impressos e o
      resto esperando patrocinador ou editora disposta a arcar com as despesas.
      Abraços

  4. Adorei as dicas estou escrevendo meu primeiro livro e contanado historias reais que aconteceu ,é um romance verdadeiro.Apesar que vai ter o final triste pois a mocinha nao vai ficar com o mocinho.

  5. Mesmo que eu não consiga escrever um livro, adorei cada linha que li (inclusive dei boas risadas).
    Muitíssimo obrigado.

  6. walter freiman

    19 abril, 2014 at 22:41

    achei muito sincero e objetivo amei…..

  7. Estava escrevendo uma história que até eu não gostei, vou refazê-la com a sua dica. Obrigada.

  8. E agora eu joguei meu esboço no lixo!
    Ao ler o texto percebe-se que as palavras gravadas por mim no papel ecoam muito longe do que é desejoso pelos leitores :(

  9. Olá!! Estou escrevendo meu primeiro livro. A temática não é uma história inventada, são histórias reais que vivenciei, mas acredito que têm o mesmo peso de uma história inventada. Adorei suas dicas! Apesar de você recomendar não escrever histórias verídicas, acho que meu público alvo, o adulto, vá gostar bastante de minhas historias verídicas. Será uma leitura pesada devido às circunstâncias, mas acredito no sucesso! Obrigada.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑