Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Como Escrever Bons Títulos Para Seus Livros

No universo editorial, o título de uma obra é tão importante quanto as primeiras frases do livro. Além de ser apropriado, deve ser capaz de atrair a atenção e despertar a curiosidade

Observação: as obras citadas abaixo como possuindo bons títulos são, inicialmente e em último caso, apenas isso. Não se trata de uma sugestão de obras… até porque, algumas delas, nem cheguei a ler. Trata-se de uma análise fria e imparcial dos títulos, como um leitor que vasculha prateleiras em busca da próxima obra que lerá.

E chega o momento em que você deve escolher um bom título para seu livro. Será que a escolha é realmente importante? Pode ter certeza que sim, talvez mais do que possa imaginar.

A importância em escolher bons títulos para os livros é tamanha que algumas obras podem deixar de ser lidas pelo público-alvo simplesmente pelo fato do título não cumprir com seu trabalho. Até mesmo editores podem se sentir bastante desestimulados diante da identificação de uma obra sem qualquer impacto.

No mundo editorial, um título é tão importante quanto as primeiras frases de um livro. Isso significa que ele deve ser capaz de atrair a atenção dos leitores, despertando sua curiosidade. Portanto, antes de se preocupar em como publicar um livro, você deve dar detida atenção ao título de sua obra.

Quais fatores e princípios você deve ter em mente ao escrever um bom título para sua obra? É verdade que você encontrará exceções às regras (ou seja, obras com títulos ruins e que são altamente relevantes na literatura). Mas exceções são exceções, e não regras absolutas.

Use Títulos Que Despertam a Curiosidade

Livros criativos devem expor títulos criativos. Portanto, quando você se depara com um livro chamado “A Casa” ou “O Cavalo”, convenhamos, este dificilmente lhe chamará a atenção. Alguns nomes genéricos como “Meu Único Amor” pode representar muito bem o conteúdo de uma obra. Mas ele mergulhará em um oceano de outros livros com títulos similares, e não conseguirá se destacar.

Os títulos traduzem aquilo que aguarda os leitores. Portanto, se o título for instigante, isto transmitirá uma excelente mensagem.

Como não ter a curiosidade despertada por um título como “O Silêncio dos Inocentes”, de Thomas Harris? O mesmo pode-se dizer sobre a obra “Réquiem Para os Que Ficaram”, de Júlio Belisário.

Podemos imaginar que a criatividade só ficará evidente em títulos longos, como O Apanhador no Campo de Centeio. Mas isso não é verdade. O livro “No Buraco” de Tony Bellotto é um exemplo. O curioso é que, se o título fosse tão somente “O Buraco”, faltaria algo. Uma única letra, a inserção de apenas uma preposição, e somos atraídos – ou arrastados – para lá, diretamente para o “buraco”.

Como dica, coloque-se no lugar dos leitores. Se você estivesse em uma livraria, com centenas de títulos diante dos seus olhos, qual título seria capaz de atrair sua atenção? Este exercício pode ser de ajuda ao escolher o nome ideal para sua obra.

Para Ser Curioso, Cada Palavra Conta

Uma única palavra pode fazer toda a diferença no processo de escrever bons títulos para um livro.

Por exemplo, o livro “O Mistério da Máscara de Ferro” vendia cerca de 11 mil exemplares por ano. Então, decidiram mudar o título, torná-lo mais instigante. O livro foi rebatizado como “O Homem da Máscara de Ferro”, e passou a vender 30 mil por ano.

O nome “O Mistério da Máscara de Ferro” remete a um objeto misterioso. Mas, “O Homem da Máscara de Ferro” chama mais a atenção. Um homem? Usando máscara de ferro? Por que? Como assim?

Assim, não olhe para o título apenas como um todo. Analise cada palavra, individualmente e relacionada ao todo. Cada palavra, cada artigo, cada preposição tem o seu valor ao ser estampado na capa de uma obra literária.

Use Títulos Fáceis de Serem Lembrados e Pronunciados

Escolher bons títulos para livrosA Viagem de Gooney Hawertotht Pelo Reino Encantado de Murvykailernd. Argh!

É preciso ter em mente que grande parte da publicidade que os livros recebem é por meio de recomendação de amigos. Por isso, para que o título esteja na ponta da língua do seu leitor quando ele for recomendá-lo para pessoas próximas, é importante que o nome da obra possa ser prontamente lembrado e pronunciado.

Além disso, títulos longos são mais difíceis de serem “encaixados” de forma suave no design da capa do livro.

Um exemplo de título curto, fácil de ser lembrado e pronunciado (ao mesmo tempo em que é instigante) é a coletânea de contos de Mario Filipe Cavalcanti Caninos Amarelados. Imediatamente após o contato inicial com este título, o primeiro pensamento que tive foi: “Preciso reservar um tempo para ler este cara”.

E lá vem exceção:

É verdade que você deve conhecer diversos títulos longos e bastante complexos. Este é o caso de “O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford”, de Ron Hansen. O livro foi aclamado pela crítica e deu origem ao filme com o mesmo nome. Mas cá entre nós, sem a publicidade que lhe foi conferida, dificilmente conseguiríamos lembrar deste nome. Por outro lado, não há como negar que o título, apesar de complicado, é bastante chamativo. E destaco a palavra “covarde” como a grande estrela. Sem ela, o nome da obra perderia o impacto chamativo.

Técnica de Elementos Contrastantes

Esta é uma técnica utilizada por muitos autores literários. Por exemplo: As Crônicas de Gelo e Fogo. Isto costuma funcionar porque heróis e seus antagonistas são opostos. Um título que sugere contraste provoca os leitores com a promessa de conflitos.

O já citado O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford trabalha com este artifício. Há um impactante contraste entre o assassinato do temível bandido Jesse James por um homem, cuja característica principal, é a covardia. É o contraste atraindo a atenção.

Assim, com base em sua obra, analise a possibilidade de utilizar este recurso.

Títulos Já Existentes (Direitos Autorais e Criatividade)

Como já deve ter percebido, um título pode ser encontrado em diferentes livros. Não haverá maiores problemas legais em usar um nome comum já utilizado em outras obras, desde que se tratem de segmentos literários diferentes. No entanto, se você escrever um romance juvenil, e utilizar o título de um romance juvenil já existente, neste caso, a possibilidade de problemas legais pode surgir.

Mas esta não deve ser sua única preocupação. Quando você nomeia sua obra com um título que pode ser encontrado em outros livros ou filmes, você corre o risco de passar duas mensagens:

  • Você confunde os leitores, que pensarão que sua obra se trata do livro de outro autor;
  • Passará a ideia aos seus leitores, agentes literários e possíveis editores que você é um escritor medíocre, sem criatividade e originalidade para escrever um título único.

Portanto, leve isso em consideração ao escolher o nome de seu livro. Não recicle. Seja original.

A Triste (Ou Alegre) Realidade

Escrever bons títulos para livrosTodo o seu processo de criação para um bom título pode vir por água abaixo. Isso acontece quando editores resolvem alterar o nome de um romance. Portanto, esteja preparado para esta possibilidade. Se você é um autor com diversos livros publicados, pode ser que escape facilmente deste cenário – afinal já conquistou seu público e provou-se de confiança. No entanto, quando se trata de jovens autores, editores podem realizar alguns ajustes, como no título da obra, para torná-la mais comercial, impactante e outros adjetivos que rendam mais grana.

Como conselho, se isto acontecer com você, não bata de frente com editores. Pode ser que, sob seu ponto de vista crítico, os títulos alterados por eles não sejam melhores. Mas os editores provavelmente estão bem mais familiarizados com o seu público-alvo. Assim, vale a pena dar-lhes um voto de confiança.

Pensando nesta possibilidade, talvez você decida enviar diversos títulos alternativos. Não faça isso! Escolha o melhor título e ponto final.

Agora é aquele momento em que você pensa: “Se o maldito editor vai mudar meu título, por que vou perder tempo criando um bom nome para minha história?” Entendo seu raciocínio, mas você está se esquecendo de um detalhe importante. O título do seu livro (o seu título, o que você escolheu) será a primeira coisa que chegará aos olhos dos editores. Se o título for ruim, acredite, sua obra pode ir para a lata de lixo antes que a primeira página seja folheada. Porém, se o editor gostar do título, ponto para você! Você deu o primeiro importante passo para ter seu romance ou coletânea de contos publicados.

E jovens autores precisam de todas as vantagens, conquistar todos os pontos que estejam disponíveis – o que inclui causar um impacto positivo inicial com o título de um livro.

A Grande Escolha

Tenha em mente que o nome representará sua obra de literatura por tempos indefinidos. Quando as pessoas encontrarem seu livro em uma livraria, quando comentarem sobre ele nas redes sociais ou quando sugerirem para amigos, o título será visto ou citado. Portanto, na hora de nomear sua obra, escolha sabiamente.

ARTE: Christian Ward

2 Comments

  1. Subscrevo cada ideia, cada palavra!
    Bravo!

  2. Muito bom.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑