Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Como Começar um Livro: O Desafio do Primeiro Capítulo

Hummm… er… uhmmm…. errrrrrr

Ah, aquele momento sublime em que você escreve FIM – a última palavra, da última página, do último capítulo do seu livro. Você se espreguiça, satisfação em cada átomo, e olha para aquela sua criação, como uma mãe orgulhosa olhando para seu filho.

Infelizmente, são poucos aqueles que já experimentaram esta sensação. Na verdade, talvez se surpreenda em saber que grande parte dos escritores em potencial desistem logo nas primeiras linhas. E não são poucos os que perguntam: Como Começar um Livro?

E qual a razão? Isto se dá devido às ameaças fantasmagóricas presentes no início de todo livro: a tela branca e sua gargalhada carregada de desdém.

O Desafio de Começar um Livro

Como começar um livroNão, começar um livro não é tão simples quanto “Era uma vez, numa terra muito, muito distante…”. Iniciar um livro é um processo que pode ser extremamente angustiante e improdutivo.

O autor já tem as ideias principais, coletadas e anotadas no papel, o enredo formado e até uma conclusão de tirar o fôlego. Mas na hora de iniciar as primeiras frases, o inferno: faz-se presente um terrível blecaute mental, e o canal de comunicação entre o cérebro e o papel são interrompidos.

Se você está entre este seleto grupo de escritores que tem dificuldade em começar um livro, atente para as dicas abaixo.

– Visto que o assunto é amplo, decidi dividir o post Como Começar um Livro em dois artigos: este primeiro com uma visão geral da essência do primeiro capítulo e o seguinte com um checklist para ajudá-lo a não deixar importantes elementos de fora.

Decida: Um Bom Começo ou a Lata de Lixo

As pessoas tem uma capacidade muito pequena de concentração. Não se esqueça dessa verdade soberana ao escolher cada palavra em seu livro, especialmente no primeiro capítulo. Não espere paciência dos seus leitores. Se os primeiros parágrafos não forem capazes de prender a atenção deles, você corre um sério risco de ser trocado por uma literatura muito mais dinâmica.

Eu sei que a partir do segundo ou terceiro capítulo você vai acertar o passo e conseguir envolver seus leitores, mas o grande desafio é fazer com que eles cheguem até lá. Pois é, meu velho, e eu te garanto que isso não será nada fácil.

Para implicar maior complexidade à situação, agentes e editoras dispensarão a leitura do seu romance se o primeiro capítulo não for suficientemente convincente. Há quem discorde, mas a situação é a seguinte: ou você tira o fôlego deles na primeira página ou seu original irá parar na lata de lixo. Agora é com você.

A tragabilidade de toda sua obra reside nas primeiras páginas.

Selecione Algo Emocionante Para Começar um Livro

Por onde você gostaria de começar seu livro? Já pensou em algo para colocar nos primeiros parágrafos do seu romance? Pois bem, agora pegue tudo isso e jogue no lixo. Sem dó. Ok, eu espero…

Sua vontade não é a vontade dos leitores. De modo geral, o ponto onde queremos iniciar nossos livros está muito longe de onde os leitores gostariam de começar. Nós, escritores, queremos começar nossos livros de uma forma lógica, preparando os leitores para o que irá se desenvolver nos próximos capítulos.

Mas como mencionado, os leitores não tem tanta paciência para esperar isso. Por esta razão, você precisa direcionar seus leitores para algo muito mais empolgante.

Isto é uma forma de captar a preciosa atenção deles. Você não atingirá este objetivo fazendo descrições de paisagens. Não há nada mais maçante do que ficar lendo sobre “brisas carregando poeiras que refletem a luz intensa do sol enquanto plumas repousam sobre a pele nórdica de uma princesa se banhando às margens de um rio” – (ufa, cansei), e isso logo de cara, na primeira página.

Ao começar um livro, você precisa chamar atenção para um evento atraente, elementos que deixarão o suspense no ar. Talvez possa até citar eventos que serão melhor descritos nos capítulos a frente, se for necessário. O ponto principal é começar um livro de uma forma emocionante. Por exemplo, se é um romance policial, por que iniciar o romance com uma enjoativa descrição física do herói e do apartamento onde ele vive com seu gatinho felpudo? Neste caso específico, passe de imediato para a ação. Coloque as personagens em movimento e é mais provável que conseguirá manter a curiosidade dos seus leitores para os capítulos seguintes.

Crie Suspense

Crie suspense ao começar um livroCertifique-se de que o primeiro capítulo lance uma grande quantidade de perguntas na mente dos seus leitores, deixando-os curiosos quanto ao que acontecerá no capítulo seguinte. É por aí que as novelas na televisão, apesar de sua tosca qualidade, são capazes de manter multidões presas na telinha.

Deixe seus leitores curiosos. Para que sua obra tenha um maior dinamismo, é importante que questões sejam apresentadas e respondidas em cada capítulo. Isto significa que cada capítulo pode levantar pequenos mistérios que vão sendo solucionados nos subsequentes. Resumindo, seria algo próximo disso:

  • Capítulo 1: apresenta um grande e um pequeno mistério;
  • Capítulo 2: soluciona pequeno mistério do capítulo 1. Apresenta um novo pequeno mistério;
  • Capítulo 3: soluciona pequeno mistério do capítulo 2. Apresenta um novo pequeno mistério, e assim sucessivamente;
  • Último capítulo: soluciona grande mistério descrito no capítulo 1.

Escreva o Primeiro Capítulo Por Último

Pode não funcionar para todos, mas é uma dica que talvez seja valiosa para alguns. Há autores que preferem deixar a introdução dos seus livros para serem escritos por último. Nesta altura, eles já tem todo o material completo e sabem exatamente para onde a história vai. Com isso, tem uma base mais alicerçada, incluindo todos os eventos importantes, facilitando o processo de escolher o que incluir no primeiro capítulo. Se você tem dificuldades em começar a escrever seus livros, experimente deixar o primeiro capítulo para ser escrito por último.

O próximo artigo trará um ckecklist detalhado do que você deve procurar incluir no primeiro capítulo do seu romance. Assim terá uma ajuda para excluir inutilidades e manter o relevante ao começar um livro.

Continua: Como Iniciar Um Livro II – A Missão

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)

30 Comments

  1. Joao maria Peniche de matos

    14 janeiro, 2016 at 11:02

    Olá.
    Terei em breve 78 anos, tenho uma história que, quando escrita será muito interesante. Nasci em Portugal, pisei varios paises de Europa e algum de America do Sul.
    Meu entusiasmo por escrever é muito grande, aúnque tenho saude, no tenho vida indefinida, e quero cumprir este objétivo,

  2. conceição Maia Rocha de Oliveira

    14 janeiro, 2016 at 22:03

    Parabéns, João!
    Nunca é tarde para começar, seja o que for!
    Conheço (conheci) quem tenha começado com 78 anos e ainda publicou cerca de 8 obras. Deixou um romance a meio porque, infelizmente, cegou, próximo dos noventa…

    • Olá Conceição, você escreve? Independente da resposta, poderia pensar em escrever a história deste 78 anos, sejam os iniciais ou os finais, ou quem sabe terminar este último romance que ficou pelo caminho…. Começo hoje o meu primeiro romance depois destas dicas….

  3. Olá Juliano, tudo bem? Venho por meio deste comentário te parabenizar pelo seu talento e agradecer por ter me ajudado a compreender um pouco mais sobre esse universo maravilhoso que as crônicas refletem. Final de novembro eu achei esse site e comecei a olhar suas crônicas, pois eu precisava ter uma base para os vestibulares. Fiz a prova da UFSC e no terceiro dia me dei de cara um crônica. Minha nota foi 12 de 15. Muito obrigado pela ajuda! Direta ou indiretamente.

  4. Olá!
    Tenho 16 anos, e pretendo esse ano escrever um livro fictício mas baseados em fatos reais. A respeitos de jovens cristãos e não cristãos.
    O que acham?
    Alguém poderia me auxiliar, dano dicas, orientações?!!!
    Desde já, agradeço!

  5. Muito bom este conteúdo. Elucidativo e inspirador.

  6. celso Augusto Soares

    5 fevereiro, 2016 at 20:01

    Boa noite, achei muito proveitosa a matéria sobre 5 comentários em “Como Começar um Livro: O Desafio do Primeiro Capítulo” .Eu acho que as vezes existem temas que podem serem escritos em muitas paginas, mas qual seria o numero ideal de paginas por capitulo? ficaria grato se pudessem me ajudar. obrigado, Celso.

    • Juliano Martinz

      7 fevereiro, 2016 at 12:17

      Pergunta difícil, Celso. Isto porque o tamanho de um capítulo não deve estar vinculado ao número de páginas, e sim a capacidade de estabelecer a trama e sub-tramas de forma coerente e envolvente. Se isso puder ser feito em 5 páginas. ótimo. Capítulos mais curtos são mais fáceis de serem lidos. Mas se precisar de 30 páginas, o que poderá fazer? Em suma, jamais sacrifique a integridade e coerência do texto apenas para fazer capítulos mais curtos.

  7. Taismara evangelista Martins

    20 fevereiro, 2016 at 12:31

    Oi tenho 21anos já faz algum tempo que tenho em mente uma história mais meu maior problema e colocar no papel já escrevi rascunhos e ate meus personagens já estão prontos pra atuar rsrsrs mais sou péssima em descrição não consigo descrever nem uma agulha a isso me irrita porque quero muito colocar minha história no papel tem alguma dica que posso me ajudar?
    Obrigada eu amo esses posts me ajudam muito

  8. Olá!
    Meu nome é Rebeca Lyssa, tenho 16 anos e estou querendo escrever um livro de ficção. Tenho várias idéias flutuando na minha cabeça, mas não consigo colocar elas em um papel. Eu faço e refaço VÁRIOS capítulos e acabo desistindo de prosseguir com a estória. Eu queria uma ajuda, ou uma simples opinião… Eu ficaria grata com qualquer um dos dois.
    Aliás, ameeei essas dicas, me ajudaram bastante. :-D

  9. Dilson Carlos Silva dos Santos

    12 março, 2016 at 11:51

    Este é um artigo muito inspirador e esclarecedor. Desde criança sempre gostei de escrever e também desenhar. Tinha sempre o “título” e nem sempre a história, por isso engavetei muita coisa, e agora com 35, pretendo seriamente em dar continuidade aos meus projetos antigos… Gosto muito de quadrinhos, ficção científica, aventuras, romances, muito eclético assim posso dizer. Mas o que mais me fascina são as lendas brasileiras, os mitos indígenas, tem muita coisa interessante e empolgante. Pretendo muito escrever algo sobre esse tema, sei que não vai ser fácil, mas desistir jamais! Agradeço ao “corrosiva” pelas dicas. Agora mãos à obra!

  10. Maicon Amaral

    14 março, 2016 at 09:08

    Gostei das dicas, e eu comecei a escrever meu primeiro, mas estou tendo dificuldades de fazer a introdução…pela dica, vou deixar para fazer a introdução quando eu terminar de escrever tudo!!!!

  11. Thais Caroline

    16 março, 2016 at 15:23

    Olá!
    Estou escrevendo um romance baseado em fatos reais… existe alguma dica específica para esse tipo de texto??
    Como começar e etc??

  12. ola eu tenho 39 anos tenho o historico de vida mirabolantes,eu tenho vontade de colocar minhas experiencias ,minhas emoções ,decepções e a cima de tudo meu aprendizado porque com tudo tirei proveito das melhores coisas..então resolvi escrever um um livro ,na verdade sera historias reais apenas com sentimentos marcantes , porque tudo que sinto é ao extremo……queria uma dica…..estou pensando não quero frases perfeitas e nen versos poéticos,so quero que seja verdadeiro ..porque sou do tipo conveniente se faz bem pro meu coraçao ,faz bem pra min…..oque acham?

  13. Henriquepimenta

    28 abril, 2016 at 23:00

    Uma coisa que eu uso muito é a jornada do herói, e serve bem. Poderia da um belo assunto quem sabe.

  14. Esse cara é demais. Comecei e não consigo mas parar. O livro ta se escrevendo sozinho

  15. Eu posso começar assim o primeiro capítulo:
    -Por que que sou eu que tenho que ir salvar Dionísio?
    Pois o meu livro irá ser sobre mitologia grega.

  16. carlos leonardo

    29 maio, 2016 at 20:53

    olá!
    gostei das dicas , mas ainda tenho muitas duvidas ,eu tenho uma imensa vontade de um dia conseguir escrever um livro , ja criei varias historias mas nunca consigo criar um ponto de partida , resumindo , eu tenho as ideias mas não sei fazer o enredo !se tiver alguma dica por favor gostaria de ouvir !
    adianto aqui meus agradecimentos!

  17. Maravilhoso.

  18. Eu tenho 10 anos e tenho vontade de escrever um livro, muita vontade. Eu gosto de ler e breve vou me torna uma escritora de um livro

  19. ola . Tenho 13 anos sempre gostei muito de escrever já escrevi uma fanfic quando era mais nova e agora quero voltar a escrever, tenho todas as ideias na minha cabeça quem serão as personagens, o que ira acontecer mas não consigo encontrar uma maneira de começar a escrever não sei o que escrever no primeiro paragrafo alguém me ajude.

  20. tenho 10 anos, e estou escrevendo um livro. Só nao sei se devo publicar.

    • Juliano Martinz

      10 outubro, 2016 at 20:55

      Cada coisa ao seu tempo, Maria. Primeiro explore sua veia artística, escreva, produza… Mais tarde você poderá pensar no passo seguinte.

  21. entãooooo
    eu tenho um grandissimo problema em escrever alguma coisa e fazer pelo menos até a metade, projetos? HAHAHAH nunca terminei nenhum, as ideias fervilham loucamente na minha mente, eu começo a escrever como se nunca mais pudesse faze-lo de novo e BAW e chego no fim do 1 capitulo, ai depois perco o interesse tão rápido quanto as ideias chegaram, e então meu texto fica lá, morto no computador pelo resto das eternidades.O máximo que já cheguei foi o sétimo capitulo, mas depois eu fui ler e tava bem ruim mesmo. Já tentei persistir nas ideias e continuar mas nunca consigo; talvez apenas não tenha chegado a “ideia certa”. Alguma dica para um ser humano como eu?

    • Juliano Martinz

      15 outubro, 2016 at 23:28

      Entãããããooo Melissa… Bem-vinda ao clube! Seu problema é tão comum que arrisco dizer que é uma das principais características dos escritores (inclusive de autores experientes). Há diversos passos que você pode dar para engatar a terceira, quarta, quinta e ir até o final da estrada. Mas por enquanto a melhor dica que posso te dar é a seguinte: foque nos contos. Aproveite as ideias fervilhando e escreva histórias mais curtas (2, 3, 5, 10 páginas no máximo). O prazer em iniciar e concluir suas obras servirá de estímulo para você progredir. Com o tempo você vai aumentando o tamanho dos textos. Por enquanto, nada de escrever romances com dezenas ou centenas de páginas. Mas, só por enquanto! :)

  22. Interessante! palavra as quais ajudam muito, e como ajudam. A alguns anos atrás li um livro, o título, se não me falha a memória era ” O universo e os Deuses. Lembro q o livro me atraiu pela capa q, o envolvia, era lindo ele estava na biblioteca da escola, e se destacava pela cor Branco gelo e pelas fitas desenhadas q entrelaçavam ele então fui atraído por ele e sentei para ler por miseros cinco minutos, Foi ali q perdi a primeira aula de matemática da professora Elizete, pois quanto mais eu lia ele, ele me intrigava a saber mais e mais, me prendeu de tal forma q parecia vivenciar oq estava a ler ali.
    Como vc citou um bom começo faz muito bem a um livro. Quem sabe um dia eu prenda a atençao de vcs como acabei de fazer

  23. Olá.. Sempre tive vontade de escrever… tenho várias idéias. As minhas inspirações vem através de sonhos. Hoje acordei com uma inspiração fora do comum..por isso vou aproveitar e anotar todas as dicas.. .logo logo..estara pronto. Muito obrigada!!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑