Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Como Terminar Um Livro

Aquele momento em que duas traças se encontram, apontam para você e dizem: “Os livros engavetados desse(a) aí nos alimentam há várias gerações”

Como terminar um livroPara muitos, o grande desafio é iniciar livros. Para outros, acredite, o fantasma é conseguir conclui-los. Quando falo sobre “terminar um livro” não me refiro à escolha dos últimos parágrafos, ou mesmo, últimas palavras. Mas estou fazendo referência ao ato de conseguir concluir algo que começou.

Este é o seu caso? Possui vários primeiros capítulos de livros começados, cada qual de um romance diferente, e que nunca foram concluídos? Possui diversos contos perdidos em gavetas empoeiradas? Já teve um blog literário, ou mesmo vários, mas acabou abandonando cada um deles pelos mais variados (e descabidos) motivos?

Se sim, muito provavelmente já pensou: “Que escritor(a) de araque que sou”.

Mas relaxe, meu velho. A maioria dos escritores passam ou já passaram por esta fase. Não se sinta o alienígena da vez. Mas, é claro, não podemos negar: trata-se de uma situação que pode se transformar em algo bastante prejudicial para o escritor profissional. Desta forma, convém perguntar: o que causa este problema? Como lidar com ele?

Por Que Nunca Conseguem Terminar Um Livro

Eis a principal razão: uma profusão de ideias geniais saltam à sua mente. Você não pode resistir. Você precisa escrevê-las. No entanto, para sua decepção, toda esta motivação inicial desaparece com o passar dos dias, e quando menos espera, suas narrativas e personagens estão largadas em uma sarjeta qualquer, um amontoado de anotações que simplesmente não vingaram. O namoro com sua obra já era. Corações partidos. Espero que seja feliz!

Mas este problema também pode ocorrer devido outras razões:

  • O escritor percebe que o livro está se transformando em algo diferente do que ele esperava inicialmente, quando a ideia original veio à tona. O perfeccionismo costuma desempenhar um papel decisivo nestes casos;
  • O escritor é fulminado com terríveis bloqueios. Cada sessão se torna angustiante, e suga a energia e criatividade do autor. Diante do trauma, ele prefere abandonar o livro.

De certa forma, tempo perdido. Estou de acordo. Ou por acaso conhece editoras que publicam romances inacabados? Então, se você nutre o sonho de poder colocar seus livros nas mãos de centenas ou milhares de leitores, precisará aprender a terminar o que começou. Um escritor talentoso que não conclui seu romance, não é um romancista.

Portanto, se este é o seu problema, veja algumas dicas que podem ajudá-lo a terminar um livro.

Pare de Iniciar Novos Projetos

Sei como é tentador quando, do nada, você é invadido por uma ideia genial de um novo romance. Sei como é difícil deixá-la de lado, quando parece ser um presente celestial para você revolucionar a literatura mundial. Porém, se quiser concluir seus livros, precisa aprender a parar de iniciar novos projetos, por mais atraentes que sejam.

Para isso, você vai precisar de uma boa dose de disciplina. Isto se chama profissionalismo, meu velho. Coloque o seguinte princípio como regra inviolável em sua vida: você não começará nenhum novo projeto enquanto não terminar seu livro atual. Combinado? Não tente me enrolar. Se tiver alguma ideia genial, anote-a em um caderno ou em um arquivo do computador. Posteriormente, quando terminar seu projeto atual, você poderá se voltar para as novas ideias.

Livre-se de Projetos Antigos Fadados ao Fracasso

Se você possui diversos projetos iniciados, faça uma análise sincera do potencial de cada um deles. Veja se podem ser realmente levados a cabo, dando-lhe a recompensa merecida. Se ficar com um pé atrás com qualquer uma destas obras, abandone-as completamente. Corte o cordão umbilical. Livre-se dos seus fantasmas. Tais projetos estão mortos, e precisam ser deixados para trás.

Escolha um Projeto Para Se Dedicar Integralmente

Escolher projetos literáriosAvaliando todas suas obras que estão no limbo, você precisa escolher uma que receberá sua total e indivisível atenção. Tal obra passará a ser sua prioridade. A grande questão é: como escolher?

Você poderá partir de alguns princípios ao determinar qual projeto escolherá para concluir. De modo geral, precisamos nos dedicar aquilo com que temos maior familiaridade e apego. Portanto, se há alguma obra que você iniciou e não concluiu, e que está mexendo com suas emoções neste momento, dedique-se a ela. Outros fatores que poderão ajudá-lo nesta escolha são:

  • Selecione a obra mais curta;
  • Selecione a obra na qual você investiu mais tempo;
  • Selecione a obra que está mexendo com suas emoções.

Só Inicie Obras Que Você Desejaria Ler

Pode parecer ilógico, mas muitos jovens escritores iniciam obras que jamais leriam, caso elas estivessem disponíveis por outros autores. Por exemplo, um escritor que não gosta de física escreve um thriller cujo personagem principal é um físico. Ou um romance histórico, sendo que nunca gostou de história. Este é o pecado cometido por escritores que querem escrever livros que vendem, em vez de se dedicarem a histórias que amam.

Você deve ter em mente que um livro é um projeto que pode se estender por um ano ou mais. Assim, você precisa se dedicar a tramas capazes de entretê-lo durante longos períodos.

Portanto, antes de qualquer coisa, pergunte-se: se este livro tivesse sido escrito por outro autor, eu me interessaria em lê-lo? Se tem dúvidas, talvez seja hora de dar um tempo neste projeto, e nem começá-lo. Do contrário, muito provavelmente, seria outra obra inacabada. E aí, já viu, as traças fariam a festa.

Escreva um Rascunho Primeiro

Em vez de dedicar dias e semanas para cada capítulo, faça um breve resumo de cada um deles. Deixe os diálogos e outros detalhes descritivos para depois. Tente resumir cada capítulo em poucas palavras (algo em torno de 150 a 300 palavras). Resista à tentação de viajar horas em cada página. Se o seu problema é não conseguir concluir seus livros, um rascunho de cada capítulo pode ser o elemento necessário para isto nunca mais acontecer.

Após finalizado o rascunho do último capítulo do seu livro, você poderá voltar ao começo da obra e efetivamente escrevê-la.

Estabeleça Metas

Projetos inacabados carregam em si um fardo preocupante: tratam-se de obras já iniciadas e que, por alguma razão, não conseguiram mantê-lo estimulado e focado. Consequentemente, são projetos complexos. De modo geral, não são obras que você conseguirá finalizar em apenas alguns dias. Visto que, na maioria dos casos, são projetos com conclusão ainda distante, você precisará estabelecer algumas metas para não desistir novamente, no meio do caminho.

Neste caso, seja honesto ao definir sua capacidade diária de produção. Se está com um blog abandonado, e deseja colocá-lo a todo vapor, poderá criar a meta de escrever um post todos os dias, ou três vezes por semana, e assim por diante. No caso de um romance, poderá colocar como alvo escrever uma quantidade específica de páginas por dia.

Metas também podem ser definidas para o longo prazo. Por exemplo, concluir uma determinada quantidade de capítulos do seu romance até o final do mês.

O importante é não deixar a produção entregue ao acaso. Você já teve uma experiência negativa com este livro. Se não estabelecer metas, acabará abandonando o projeto novamente. Assim, seja organizado e disciplinado para seguir de perto suas regras e obrigações diárias.

1 Comment

  1. Excelente seu ponto de vista, Juliano.
    Gostaria, no entanto de ponderar o seguinte: livros só não são terminados porque a estória não tem um fim previamente estabelecido, planejado. Talvez tenha começo, mas não tem meio. Daí perder-se pelo caminho é inevitável.
    Assim com você, tenho a propaganda no meu caminho profissional, primeiro como redator depois como Diretor de Criação, agora sou roteirista. Não dá pra imaginar criar uma campanha sem um objetivo à ser atingido. A ideia, o conceito e a escrita são apenas as ferramentas para se chegar a tal fim. A campanha tem que obrigatoriamente ter um começo, meio e fim pra ser entendida pelo consumidor.
    Em outras palavras, traçando um paralelo, um livro ficará inacabado não porque tenha faltado inspiração, mas porque faltou escrever antes um Argumento, que é um rascunho simples, mais ou menos completo, e que contém um resumo da estória: começa assim, segue mais ou menos por aqui e terminará mais ou menos desse jeito.
    O Argumento, o rascunho, ou seja lá o que for, é tudo o que se precisa. É uma bússola que aponta qual o caminho se deve seguir e mostra onde se quer chegar. O resto é ir “recheando o miolo” com a habilidade de escritor que cada um, porventura, possua.
    No momento estou trabalhando numa minissérie de 8 episódios. Já escrevi um resumo pequeno de cada um deles, sem me preocupar com nada, a não ser com dar continuidade ao que foi escrito no episódio anterior até chegar ao final. Não tem erro. Depois eu escrevo episódio por episódio, mudo cenas e acrescento coisas, faço o que quiser, pode até surgir outros personagens, mas nunca virão do nada, da inspiração. Pelo contrário, virão porque a estória pede. A estória sempre estará lá, vigiando. Se será um bom material ou não é outra coisa. Mas de um jeito ou de outro o trabalho estará acabado.
    Ao mesmo tempo, terminei um livro de contos, estou no fim do primeiro capítulo de um romance, e, também escrevo o Argumento de um terceiro livro. Todos estes trabalhos já tem os Argumentos escritos antecipadamente. É a primeira coisa que eu faço. Assim, quando pego um deles, é só ver o Argumento que sei exatamente em que pé a estória está.
    Cada livro já tem que estar acabado antes de se começar a escrevê-lo. Sem planejamento, acho difícil. Mas essa é apenas minha maneira de descrever o processo. E deve ser tomada apenas como uma mera opinião.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑