Poema e alguns versos de tolo amor- Beijo Roubado

Beijo Roubado - Poemas e Poesias - Literatura Corrosiva

Inevitável o fulgor antecipado

De um peito já tanto atordoado

A toa, tocando dedos calejados

A canção que te emolduro

Original ou plágio consumado.

.

Feito idílio casto num canto acanhado

Calha-me cantar-te um refrão assoprado

Com rimas, risos, beijos parafraseados

Cílio nos cílios, sussurros puros

Apurados poemas em seus ouvidos, derramados.

.

Inevitável o sonho admirado

De um aproximar quase ensaiado

Um beijo ainda que roubado

Como num surpreender no escuro

Beijo de roubo beijado

E ainda assim muito bem dado.
 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)