Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Escreva Todos os Dias

Como ser um escritor? Como desenvolver a criatividade? Um exercício vital para isso é escrever todos os dias

Um dos segredos para se alcançar bons resultados como um escritor é ser prolífero. Em outras palavras, o escritor precisa ser marcado pela abundante inventividade e produtividade. Resumidamente, isto significa escrever todos os dias.

Para muitos, isto é um desafio gigantesco. Daqueles capazes de nos fazer esconder, trêmulos, debaixo da cama. Mas há formas de conseguir superar estes desafios de uma forma que sua criatividade possa ganhar o seu merecido espaço. Como ser um escritor? Dica importantíssima: Escreva todos os dias.

Desafie-se a Escrever Mais

Escreva todos os dias

O primeiro segredo para escrever todos os dias é morder mais do que pode mastigar. Você precisa se comprometer a escrever mais do que está habituado. Isto não significa que a qualidade de sua escrita precise ser sacrificada. Mas você talvez precisa dar passos mais largos do que está habituado. Por que isso é importante? Porque, como bons e frágeis seres humanos, somos muitas vezes nocauteados pelo nosso medo, e ele nos faz atribuir limites muito mais restritivos do que nossa produtividade é capaz. Em outras palavras, não dá para confiar em si mesmo. Sabe esta voz em sua mente, dizendo: “Basta, cara! Esse é o seu máximo”? Acredite: é uma tremenda de uma sacana mentirosa. Se você acha que pode produzir tanto por dia, pode acreditar, você é capaz de produzir um pouco mais.

Então, desafie-se. E comprometa-se a escrever mais do que está habituado. Você precisa testar seus limites. E acredito que irá se surpreender com sua capacidade e produtividade.

Use Todos as Ferramentas Para Escrever

Um dos segredos para conseguir escrever todos os dias é explorar todos os mecanismos para isso. Se você escreve apenas no computador, isto pode limitá-lo de forma considerável – sempre que estiver longe do computador, sua produtividade vem a zero. Algemas nas mãos, algemas no cérebro. Por isso, parceiro, arregace as mangas e explore outras formas para expelir sua criatividade: escreva no computador, em seu tablet, no caderno, no papel de pão respingado de margarina em cima de sua mesa.

Não Seja Refém da Inspiração

Inspiração é algo que ajuda muito, mas não dependa disso para escrever. Muitos escritores permitem-se travar enquanto não descobrem como encontrar inspiração. Porém, se não se sentir inspirado, escreva ainda assim. Escreva sobre qualquer coisa, ainda que seja apenas uma descrição do que há ao seu redor, ou de como a falta de assunto te deixa com os nervos à flor da pele. Todas as circunstâncias e experiências em sua vida são peças potenciais como tópicos para seus textos e livros.

Isso não significa escrever muito; o que quero dizer é: escreva com frequência. É melhor escrever dez minutos por dia, do que escrever durante uma hora, todos os domingos. Ninguém espera perder 10 quilos em um único dia, na academia. A ideia é a frequência. E depois disso usar de disciplina para que isso seja feito com persistência.

Reescreva Velhos Textos

Será que não consegue achar algum caderno fedendo a mofo dentro do seu guarda-roupa? (apenas entre nós, eu tenho alguns, já com as folhas amarelo-esverdeadas).Será que não há uma pasta em seu computador que armazena alguns textos que começou anos atrás, antes que fossem rendidos pelas intempéries da vida? Há escritores que encontram matéria-prima até mesmo em e-mails trocados com amigos. Isto não significa se curvar ante à falta de inspiração, mas polir pequenas obras-primas que foram injustamente esquecidas, e que só precisam de algumas mudanças para se tornarem devidamente apresentáveis.

Comece Agora

Este é um dos melhores conselhos. O grande inimigo da aplicação de qualquer dica como as apresentadas neste blog é pensar: “Vou começar amanhã”. Corta essa! Não estamos falando de regime. E nem de um novo passatempo. É preciso deixar de encarar escrever um livro como um hobby que fazemos nas horas de folga – escrever precisa ser um hábito. Uma essência. Um elixir. Inspire letras, expire palavras, respire frases.

Há algum projeto que você está adiando? Um ou alguns romances em ebook, um livro de contos e crônicas, ou mesmo um livro de poemas? Não espere até amanhã. Comece agora. Ou seu ânimo acabará ficando amarelo-esverdeadas como as páginas dos meus cadernos de poesia.

Conclusão

Não encare escrever como um passatempo. Esta deve ser sua tarefa, sua disciplina.

Como acontece com a maioria das habilidades de nossa vida, quanto mais você pratica, mais fácil fica. Ser produtivo é uma questão de disciplina. O corpo precisa de tempo para cicatrizar. Os músculos precisam de tempo para se desenvolver. E podemos dizer o mesmo sobre essa massa fascinante que se desenvolve dentro de nosso crânio.

Com o passar dos dias e meses, a dura tarefa se tornará uma prazerosa rotina. E logo você vai ver que escrever não é mais o desafio. E sim, a grande solução.

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)

22 Comments

  1. Gostei mesmo desse blog. Fiquei freguesa!
    Abraços.

  2. LAUDDINEI S. SILVA

    29 junho, 2013 at 02:38

    ESCREVO DESDE MENINO, TENHO UM CADERNO DE POESIA QUE JÁ ESVERDEOU VÁRIAS VEZES, ACREDITO QUE SÃO BOAS.
    ESTOU ESCREVENDO UM LIVRO E ESSA DICAS ME MOTIVARAM EM CONTINUAR.

  3. Adorei”” obrigada

  4. eu sou uma artista eu vivo escrevendo eu gosto de escrever pintar e de dezenhar eu queria ser uma escritora dezenhista se eu pudesse mudar para ser duas passoas eu agradeseria mas nao posso eu amo escreve ler e dezenhar.

  5. Eu tenho 13 anos e estou escrevendo um livro ficticio.
    Suas dicas estão me ajudando muito.
    Obg…

  6. Adorei!
    comecei a escrever hoje um livro. Sei que o caminho será árduo e vai demorar, já que é meu primeiro.
    Estou escrevendo a história da minha vida, só que em terceira pessoa, com nomes diferentes também. É mais uma história baseada na minha vida do que uma biografia propriamente.. Eu queria poder escrever tudo, mas já vi que não vai dar, porque certas coisas podem pegar mal com pessoas da família… mas eu quero arriscar… talvez se eu mudar um pouco a história, acrescentar fatos e acontecimentos, fique camuflado um pouco .. rs

    O que você acha?

    • Juliano Martinz

      15 julho, 2013 at 16:10

      Isto é inevitável. Parte de nós (pensamentos, emoções, experiências) sempre estão presentes em nossos textos. Agora, o quanto decidiremos colocar, aí é uma decisão inteiramente pessoal. Em minha opinião, relações e valores pessoais devem sempre estar acima de um bom texto. Obrigado pela visita, Marina.

  7. Carlos Freitas

    19 julho, 2013 at 19:31

    adorei, vou começar a escrever o meu livro, obrigado pelas dicas.

  8. Fernando Paixão

    3 agosto, 2013 at 23:33

    Amei esse site, ele trouxe dicas super importantes para mim. Grato por compartilhar e esteja certo que irei me esmera ao máximo para praticar todo o conteúdo. Grande abraço.

  9. Cara teu site e dicas são demais… Ajuda muito. Valeu

  10. Não sou artista, mas estou começando a escrever um livro misturando ficção e realidade. Me faltam palavras para escrever, e como muitas das histórias foram vivenciadas por mim, tenho um pouco de vergonha de passa para o papel…

  11. Elisangela De Castro

    13 dezembro, 2013 at 23:52

    Poxa seu blog é ótimo e super inspirador!
    Sempre escrevi, cadernos tenho um monte aqui em casa tudo incompleto, por causa dos motivos que vc relacionou em seus post eu achava uma babaquice o que escrevia e parava.
    Me lembro que quando criança eu escrevia poesias lindas e a professora de português me abria o sorriso e dizia que tinha que ser escritora. Mas, esta nossa mente sabotadora né?!..rs cai nela e perdi este “dom”..rs mas que vou já agora mesmo resgatar.

    Obrigada Juliano. Estarei por aqui frequentemente ;-)

  12. Curioso, como em minha mente surge, vários assuntos, e no dia seguinte acabo modificando, o que escrevi. Ainda não alcancei uma organização precisa,busco isso (leio muito, as dicas diversas), com o tempo sei que vem…Por isso estou realizando dois livros apenas, um com assiduidade e um outro me utilizando apenas da emoção e inspiração, o que não ocorro todos dias, acredite. Minha mente me permite ter ideias para escrever sobre diversidades de assuntos, mas não acho (pelo menos até hoje) prazeroso escrever sobre romance, ou cronicas, qualquer assunto voltado para estória. já assuntos que trate de psicologia, motivação, disciplina de forma divertida para adolescentes e comédia, é tranquilo, tenho prazer. Gostei de passar por aqui, agradeço sua disponibilidade, de dá dicas.

  13. Ola amigos!

    Gostei das dicas e espero que contribua no meu livro que ja comecei há algum tempo, não sou poeta e nem escritora, sou uma pessoa normal do dia a dia, trabalho em uma empresa , mas comecei a escrever por um caso que vi há algum tempo , mas não sei se é uma boa ideia para comentar sobre assuntos das pessoas na vida cotidiana. tento mudar o texto, mas sempre volto nas mesmas questões “O Orgulho” um grande abraço!

  14. Adriano Baptista

    20 janeiro, 2014 at 19:25

    Eu, sou Angola, e estava lendo sobre como ser escritor, e fiquei msm muito impressionado pelo leque de conhecimento, que existe no web site.. Gostei msm imenso das suas dicas.. E num futuro próximo irei de escrever uma obra, em espécie de drama, com o título-Lamento de uma Mãe Desesperada..!

  15. Muito bom essas dicas e o humor de como é escrito.
    Me motivou as escrever mais, de como criar e viver a vida de modo diferente. Vou volta a escrever minha crônica.

  16. Mayrink Márcio Santos Alexandre

    18 junho, 2014 at 17:24

    Como é bom respirar novamente, a essência de escrever. Há algum tempo, deixei projetos começados de lado, chegando num certo momento a produzir mais de cem páginas escritas à mão das “Chaves do Mundo” (um breve tratado sobre a saga de um homem, que enfrentara tenras dificuldades em busca da divulgação de uma ideia promissora ao mundo). O engraçado é que nesse período a empolgação demonstrou que tenho tino para a coisa. E mesmo assim, devido aos diversos acontecimentos da vida acabei deixando fortemente me levar pelo desleixo com as minhas próprias ideias! Passado algum tempo, me vejo fuçando assiduamente a ferramenta de trabalho onde produzi muita coisa boa: o notebook, e consultando o histórico deste, vi o link do site que estou nesse momento. O uue significa que em algum momento estive passando por esses artigos, ou seja, bebi bastante do manancial de incentivo que ele nos trás. Agora me vejo disposto a encarar de novo essa rotina, embora num tenho ideia de como é ser um escritor, porém, o pouco que até hoje produzi me leva a crê que a atividade em si não é fácil. Um desafio de gigantes. Em especial, o presente artigo me chamou muito à atenção acerca, sobre o hábito de escrever todos os dias. E realmente, tarefa para poucos, mesmo assim compreendendo às mais variadas dificuldades que um escritor enfrenta no decorrer, de seu processo criativo, quero alimentar de forma mais intensa isso em mim. Obrigado pela motivação!

  17. Amei esse site, estava precisando de um empurrão desse para dar o primeiro passo, tenho algumas coisas escritas mas não sei iniciar um livro, mas agora vou entrar de cabeça, obrigado, valeu

  18. rosa dorneles

    7 agosto, 2014 at 17:29

    Olá boa tarde. Estive lendo estas dicas e foram muito importante pra mim, quero começar a escrever um livro e fiquei bastante animada com o que eu li aqui. Abraço.

  19. marta rufino rodrigues

    13 janeiro, 2015 at 16:25

    gostei muito dessas dicas,estava meio sem rumo pra começar mais agora vou iniciar outra vez

  20. CHARLES FERMAMDO S. VILLELA

    20 maio, 2015 at 21:54

    Hoje tomei a iniciativa de começar a escrever meus livros, e fui pesquisar na net outras opiniões e até mesmo ´´como começar a escrever um livro´´, vim parar neste blog que achei o máximo ! parabéns !!!
    vou começar a escrever hoje mesmo !!!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑