Entre as decisões que afetam a escrita de um livro passo a passo, sem dúvida, está o tempo da narração. Seu livro vai se passar no futuro, no presente ou no passado?

É sobre isso que quero conversar com você agora. E tenha em mente que este assunto é muito importante. Na verdade, pode ser a diferença entre você parecer um autor profissional ou um amador.

Por isso, dê atenção a essas dicas para escrever um romance realmente bom.

O que são tempos verbais?

Tempos verbais é uma classe gramatical que reúne as formas verbais que transmitem em que momento ocorre uma ação. Os tempos verbais na língua portuguesa são classificados em modos: Indicativo, Subjuntivo e Imperativo. Cada modo tem suas respectivas subdivisões, como presente, pretérito imperfeito, futuro do presente e assim por diante. No entanto, de modo geral, o tempo verbal é expresso em 3 tipos: passado, presente e futuro.

Tempos verbais em livros

Você leu este artigo. Você está lendo este artigo. Você lerá este artigo.

Qual destes tempos verbais você está usando em seu livro ou vai usar no próximo romance?

Sabemos que o tempo futuro raramente é usado nas narrativas – por este motivo, não vou dar atenção a ele.

A maioria dos romances se concentra apenas em dois tempos: passado e presente.

Por este motivo, minhas considerações com você sobre este assunto se concentram nestes dois tempos.

Como o tempo verbal afeta a narrativa

Em primeiro lugar, tenha em mente que o tempo presente chama a atenção. Quando você escreve usando este tempo, os leitores percebem de imediato.

Isso pode ser bom ou ruim. Embora possa ser algo chamativo que desperte a curiosidade dos leitores, eu prefiro a ideia de que os leitores mergulhem na história em si – se envolvendo com tramas e personagens.

Ou seja, na minha opinião, quanto menos o leitor prestar atenção em aspectos técnicos na escrita e mais na narrativa, melhor.

E neste respeito, o tempo verbal passado se torna um aliado perfeito.

Quando o tempo presente pode ser uma boa

Mas o tempo presente tem suas vantagens. Por exemplo, ele consegue transmitir mais urgência. Além disso, se bem usado, o tempo presente pode aumentar a tensão.

Dito isso, dá para imaginar que o tempo presente talvez não seja a escolha ideal para um livro romântico.

No entanto, se o suspense está na veia da sua obra literária, o tempo presente pode ajudá-lo a deixar os leitores rangendo os dentes de tensão. Não estou dizendo que se você quiser utilizar urgência e tensão você precisa escrever no tempo presente. É perfeitamente possível conseguir trazer estas características para sua narrativa no tempo passado. Mas, o tempo presente pode contribuir adicionalmente para isso ou, pelo menos, ser justificado.

O tempo presente também pode ser melhor aproveitado se você narrar sua história em primeira pessoa. Assim, você coloca o leitor sob a ótica da personagem acompanhando os seus passos a medida que eles acontecem – tudo em tempo real.

Como vimos, embora o tempo passado seja o mais comum e, na maioria dos casos, o mais apropriado para envolver os leitores, o tempo presente pode ser uma boa escolha dependendo do livro que você está escrevendo.

De qualquer forma, seja cauteloso! #ficaadica

Mudanças de tempo verbal dentro da narrativa

Embora estamos acostumados com o mesmo tempo verbal do início ao fim do livro, existem algumas razões para que ele seja alterado.

Isto pode acontecer quando há uma mudança brusca no tempo. Por exemplo, imagine um livro em que a personagem principal constrói uma máquina do tempo e transita entre diferentes épocas. O autor poderia usar o tempo presente para descrever eventos atuais e o tempo passado para situações acontecidas no passado.

Mudanças propositais no tempo verbal também podem ser usadas quando você muda o ponto de vista. Por exemplo: seu livro é narrado em segunda pessoa no tempo passado. No entanto, em determinado capítulo, você apresenta a narração do ponto de vista de uma personagem, ou seja, em primeira pessoa. Para destacar ainda mais este momento, você pode usar o tempo presente.

Cuidado para não parecer amador

Na hora de escolher o tempo verbal do seu próximo livro, cuidado para não parecer amador.

Digo isso porque os últimos anos têm apresentado uma grande quantidade de escritores iniciantes tentando publicar seus primeiros livros.

O detalhe é que esta geração começou a apresentar uma grande quantidade de livros narrados no tempo presente.

Aquilo que pode ser uma revolução também pode trazer consigo um estereótipo de que livros em tempo presente são de escritores iniciantes. Embora eu não concorde com este estereótipo (afinal, escritores profissionais podem usar o tempo presente e escritores amadores podem escrever no tempo passado), não queremos passar uma impressão ruim para editores e leitores.

Por isso, quero enfatizar que, se escolher o tempo presente, faça isso porque realmente acredita que a história será mais envolvente neste tempo. Assim, não use o tempo presente apenas para seguir modismos.

Seja consistente

Decidiu o tempo verbal do seu novo romance? Então vamos combinar: seja consistente. Isto significa que você precisa utilizar este tempo ao longo de toda a narrativa.

Claro, como já mencionei, pode ser que existam alguns momentos em que uma mudança no tempo seja justificável e apropriada para a narrativa. Mas, tirando essas exceções, você precisa se certificar de que não haja mudanças acidentais.

Por isso, quando for revisar seu livro, dê bastante atenção a isso. Mudanças aleatórias no tempo verbal são percebidas pelo leitor deixando-os confusos, além de revelar amadorismo por parte do autor.

E você certamente não quer passar esta impressão para leitores, agentes ou editores!

Concluindo, minha dica é a seguinte: se você é um autor iniciante, prefira o tempo passado, exceto se existir um bom motivo para usar o tempo presente.

Se você é um autor experiente com livros escritos sempre no tempo passado, talvez queira experimentar uma nova vertente narrativa, escrevendo uma de suas próximas obras no tempo presente.

E você? O livro que está escrevendo agora está no tempo passado ou presente? Acredita que vale a pena tentar um tempo diferente?

E-book “Como escrever um livro passo a passo”

Escrevi um e-book para auxiliar os autores no processo de escrever seus livros. Confira o conteúdo completo do e-book Como Escrever Um Livro.