Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

SUAVE SONHO DE UMA NOITE SEM FIM

Seus brinquedos empilhados em um canto da sala. Suas malas, seus restos, seu rosto no espelho manchado. Um sonho montado às pressas, frágil castelo com cartas marcadas do seu baralho. E ainda estou atrás de sua porta, tentando ouvir seus segredos. E ainda sigo seus passos, compondo canções com seus suspiros.

Este é o nosso mistério, nosso frágil caminhar. Como velhos planos despedaçados, numa velha dança, embalados pelos mesmos velhos discos riscados. Mas é assim que o amor se fará por nós. E é assim que se conquista um coração.

Então escreva seu nome num pedaço de papel. E dedique seu silêncio e pesadelos para mim. Mesmo cansado dos seus amigos, esperarei por você. Ainda seremos os mesmos insanos brincando em roda no seu jardim. Esboçando desenhos de sonhos outrora esquecidos. Exibindo tolices escritas em nossas testas, confidências patéticas.

Mas é assim que o amor se fará por nós. E é assim que se conquista um coração.

Suave Sonho de Uma Noite Sem Fim | Foto: Alex Bruda

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)

1 Comment

  1. Adorei seu espaço!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑