Quais são as características de um texto narrativo? Veja os elementos que caracterizam este tipo de literatura

Textos Narrativos Prontos - Estrutura da NarrativaO texto narrativo é definido como uma ação onde diversos elementos estão presentes. Sua função é contar histórias e outros eventos para entreter os leitores. Pode ser ficção ou não-ficção.

Geralmente possui estrutura cronológica.

Os elementos narrativos que compõe uma história são os seguintes:

  • Tema
  • Enredo ou trama
  • Personagens
  • Pontos de Vista

Tema

O tema é a ideia central dos textos narrativos. É a descrição da história, do que ela se trata. O tema pode também apresentar a lição por trás da narrativa. Por exemplo: “O texto mostra a intensa luta de uma mãe para recuperar seu filho das garras das drogas”.

Enredo ou Trama

Enredo molda a narrativa a medida que os acontecimentos se desenrolam. É a forma como a narrativa é organizada. Pode ser dividida em 3 principais aspectos:

  • Orientação ou Apresentação: apresentam-se as personagens (descrição física, emocional e psicológica), o momento e lugar da história. Início da ação, do tempo da história;
  • Conflito: complicações são apresentadas e enfrentadas pelas personagens que são levadas ao clímax;
  • Resolução: os caminhos tomados pelas personagens para solucionar seus problemas e crises. A crise é resolvida, e a resolução pode ser um final feliz ou não.

Personagens

A personalidade das personagens possui papel decisivo no texto narrativo. São eles os responsáveis por envolver leitores, gerando empatia ou até mesmo antipatia. O texto narrativo possui a personagem principal (protagonista) e secundários. O protagonista enfrenta o antagonista que pode ser uma personagem ou não. Por exemplo, a personagem principal luta contra um câncer. A doença é o antagonista. No entanto, o antagonista não precisa ser necessariamente um inimigo. Pode se referir a algo ou alguém que dificulta a saga do protagonista.

Pontos de Vista

Como criador da história, o escritor ou escritora pode adotar quaisquer pontos de vista narrativos.

O texto narrativo pode ser apresentado sob o ponto de vista em primeira pessoa. Neste caso, o leitor só toma conhecimento daquilo que a personagem conhece. Na maioria das vezes, uma história narrada em primeira pessoa apresenta o ponto de vista da personagem principal, embora haja muitas exceções. Por exemplo, histórias de Sherlock Holmes narradas em primeira pessoa pelo Dr. Watson.

A narração pode ser em terceira pessoa onisciente. Assim, o escritor tem a liberdade de destacar ações, pensamentos e sentimentos de todas as personagens.

Texto Narrativo – Exemplo

Estava indignada diante da complexidade da matéria. E mais indignada ainda diante do fato de ter prova no dia seguinte. Chegou a uma conclusão:

– Eu vou colar na prova.

Seu tio, D´Artagnan, a olhou de soslaio, a boca torta em desagrado.

– Colar? – Ele assoviou. – Cinco letrinhas bastante perigosas. O que está querendo dizer com isso?

– Não complica, tio. Você me entendeu.

D´Artagnan pigarreou. É preciso límpida cautela, supimpa prudência e incisiva argumentação ao lidar com as novas gerações, pensou ele. E também uma posição mais adequada. Fechou o livro “Las Antiguas Culturas Mexicanas” de Walter Krickeberg, colocando-o de lado, e cruzou as pernas.

– Isso lhe trará duras consequências. Você vai perder a possibilidade de extrair o máximo de seu universo intelectual – fulminou, enquanto movia as mãos como um maestro epiléptico –, e vai perder seu ímpeto individual…

– Quê???

– Vai deixar seu id se confundir com a expressividade alheia e perderá toda sua identidade…

– Tio…

– E vai deixar toda sua incontestável criatividade escoar resolutamente… pelo ralo – encerrou, as mãos erguidas acima da cabeça como uma bailarina.

– Que criatividade, tio D´Artagnan? Não viaja. A prova é de matemática. Como vou ser criativa numa prova de matemática?

Ele voltou a olhá-la de soslaio, dessa vez mordendo o lábio inferior.

– Ah, é? Matemática?

– É.

– Hum, deixe-me pensar. – Ele começou a roer a unha do polegar esquerdo. Quando chegou na carne do dedo e sentiu o gosto do sangue, perguntou: – Em que série você está, mesmo?

A garota, impaciente, respondeu entre suspiros:

– Segunda, tio! Segunda série! E não vou conseguir decorar esse monte de regras de divisão e multiplicação. – A garotinha de sete anos colocou a mão na cintura, determinada. – Por isso, eu vou colar na prova.

D´Artagnan pigarreou de novo, descruzou as pernas e voltou a apanhar “Las Antiguas Culturas Mexicanas”.

Definitivamente, concluiu ele, não há límpida cautela, supimpa prudência ou incisiva argumentação disponíveis sobre a face terrestre para fazer frente às novas gerações.

Outros Exemplos de Texto Narrativo