Línguas e dedos afiados. Um pouco de mal-humor e muita criatividade para desfilar ofensas contra colegas, igualmente inamistosos. São os nossos queridos autores desenleando seus ácidos comentários sobre escritores que estão (ou estavam) um pouco distante de figurar entre os seus prediletos.

A despeito das palavras corrosivas, difícil não se divertir com estes comentários – ofensas carregadas de humor negro e acidez.

mark twain frases

Mark Twain sobre Edgar Allan Poe – “Para mim, sua prosa é inelegível”.

James Dickey sobre Robert Frost – “Se alguém concluísse que determinada parte do meu trabalho foi inspirada por Robert Frost, eu pegaria esta parte específica, rasgaria, jogaria na privada, e rezaria para que nenhum cano ficasse entupido”.

Robert Louis Stevenson sobre Walt Whitman – “Um cão peludo e sem dono vagando pelas praias do mundo e uivando para a Lua”.

H.G. Wells sobre Henry James – “Um hipopótamo tentando apanhar uma ervilha”.

Mark Twain sobre Jane Austen – “Eu não me vejo no direito de criticar livros. E não costumo fazer isso – exceto quando eu odeio um. E os livros de Jane Austen me irritam tanto que não consigo disfarçar minha irritação. Toda vez que leio Orgulho e Preconceito, tenho vontade exumar seu cadáver e acertá-la na cabeça com o osso de sua canela”.

Flannery O’Connor sobre Harper Lee – “Para um livro infantil, ela até que escreve bem. O curioso é que todas essas pessoas compram seus livros sem saber que estão, na verdade, comprando um livro infantil”.

Friedrich Nietzsche sobre Dante Alighieri – “Uma hiena que escreveu sua poesia em túmulos”.

Lawrence Durrell sobre Henry James – “Se me pedissem para escolher entre ler Henry James e ter minha cabeça esmagada entre duas pedras, eu escolheria a segunda opção.”

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)