Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Como Escrever um Livro de Aventura

Definir o que é um livro de aventuras não é fácil. Romances de aventura abrangem uma ampla gama de enredos, cenários e épocas – sempre amparados por muita ação e emoção. Atualmente, há um forte apelo para os romances épicos que transportam os leitores para outras épocas e, em muitos casos, para terras e reinos que nunca existiram.

Uma ampla quantidade de livros de aventura tem sido escritos, mas deixam a desejar em diversos quesitos. Se quiser escrever um romance de aventura, esteja atento a algumas dicas para que o resultado esteja a altura de suas expectativas.

Como Criar Personagens de um Livro de Aventuras

Como escrever um livro de aventuras

A figura do herói e do vilão é especialmente forte em livros de aventura. Este tipo de literatura exige um herói que apresente características bastante contundentes: força física, inteligência, nobreza de caráter. Isto não significa que seu herói precisa ter todas estas características, ao mesmo tempo. Na verdade, nem é bom que tenha. Para aproximá-lo de seus leitores, seu herói precisa ter ausência de alguma característica importante, ou mesmo, defeitos explícitos. Indiana Jones é um bom exemplo: inteligente, sagaz, porém, sem notável força física, além de manifestar uma certa rudeza com as mulheres.

Seu herói precisa de um vilão com quem lutar. Seguindo o mesmo princípio, procure estabelecer um características em seus vilões que o tornem real para seus leitores. Aventura exige cenários impactantes, grandes proezas, desafios gigantescos. Por isso, os vilões dos livros de aventura são melhores explorados quando não agem sozinhos, mas são apoiados por um corpo de assistentes.

Enredo e Estrutura

A narrativa de um livro de aventura precisa estar bem amarrada. Onde começa a jornada de seu herói e os eventos que o conduzirão a um empolgante final precisam estar devidamente interligados. Deve haver uma lógica entre os acontecimentos. Dramas psicológicos podem ser imprevisíveis, com personagens tomando atitudes baseadas no descontrole emocional. Livros de aventura, por outro lado, são mais sistemáticos. As ações das personagens precisam levar em consideração fatores mais racionais e menos passionais.

Visto que livros de aventura estão muito focados em ações, desenvolva o esboço da estrutura completa do que irá ocorrer durante os desdobramentos. Defina cada sequência, o que heróis e vilões tem a ganhar e perder, mostre como cada evento impactou suas personagens. Não crie apenas as situações de perigo em que colocará seu herói, mas pense cuidadosamente na maneira que ele encontrará para se livrar destas arriscadas situações.

Cuidado Com os Clichês

Ao escrever um livro de aventura, cuidado para não cair no erro de repetir os intermináveis clichês deste tipo de literatura. Muitos destes elementos já foram vistos e lidos milhares de vezes nos cinemas, livros e TV. Chegam dar dor de barriga. Assim, use a originalidade. Surpreenda seus leitores. Arranque deles um “uau” ao concluir um capítulo ao invés de repetir aquilo que todos os romances de aventura já estão fazendo há séculos. Um ou outro clichê é inevitável. Apenas, não abuse.

Cuidado Com as Entrelinhas

De modo geral, livros de aventura estão com os pés fincados na emoção febril, perseguições em ritmo alucinante e personagens conseguindo escapar no último segundo. Leitores ávidos de aventuras esperam por tais situações. No entanto, haverá momentos em seu livro em que seu herói caíra, digamos, na inatividade. E agora? É preciso usar muito bem os recursos da linguagem para manter a atenção dos leitores. Uma dica: não use estes trechos para entupir suas páginas com detalhes desnecessários. Cuidado para não ficar descrevendo o ruído produzido pelas folhas matinais que se desprendem ante a brisa que se desloca sobre os ciprestes nas virgens montanhas do sul. O público que gosta de livros de aventuras, de modo geral, costumam se chatear muito rapidamente com descrições longas e detalhadas, além de diálogos massantes. Isto não significa que os detalhes não são importantes. Livros de aventura possuem cenários exuberantes, e imagens fantásticas. É preciso descrevê-los para que seus leitores se situem no cenário. Com esta exceção, fuja dos detalhes cansativos.

Cenários nos livros de aventura

Tempo

O tempo é um elemento extremamente relevante que devemos atentar ao escrever um livro de aventura. É a fórmula clássica: temos 5 dias para salvar o planeta. Depois 4. Depois 3. Até que chega o grande clímax, aquele momento onde estamos há poucas horas do evento – agora, é tudo ou nada. Insira o fator tempo nos trechos de ação em seu livro. Os minutos para a bomba explodir, os segundos para deixar a caverna, as poucas horas para encontrar a saída do castelo.

Conclusão

Livros de aventura, assim como os romances policiais, estão entre os segmentos da literatura onde é mais fácil criar uma série. Se conseguir desenvolver uma personagem inteligente, experiente e marcante poderá conseguir abrir as portas para criar uma série de romances. Após a conclusão, considere contratar um serviço de Leitura Crítica.

Se conseguir vender o primeiro livro, certifique-se de avisar seu editor que você já possui ideias para dar prosseguimento à saga do seu herói.

Conheça também alguns estilos literários dos livros de aventura.

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)

9 Comments

  1. É sempre bom conhecer dicas assim, pois trazem mais inspirações e ensinamentos… parabéns pelo texto!

  2. daniel conceiçao dos santos

    9 julho, 2013 at 17:13

    dicas formidaveis,cada dica desse livro levo pra cada leitura que faço de todos os livros lidos por mim
    e ainda corrijos esses livros. parabens seria pouco.tu és extraordinário e espetacular

  3. Ótimo texto!

  4. ótimo texto, ótimas dicas!!

  5. Passando só para agradecer pelas excelentes dicas de COMO ESCREVER UM LIVRO. É bom saber que nós, jovens leitores, temos um refúgio e alento às nossas dúvidas e aspirações.

  6. davi natariel santos miranda

    12 dezembro, 2013 at 00:18

    eu só tenho nove anos e sou um pouquinho esperto para escrever um livro de aventura de 244 paginas o nome do livro eu ia colocar de uma aventura muito louca e uma historia sobre um vulcão no brasil e bombeiro e os elicoptero com jatos da água e os tanques de água consegiram pouco apagar o fogo e os brasileiros pediram aguda para os americanos e os holandeses,os holandeses vieram de barco o capitam era uma pessoa muito gentil o nome dele era William Turner que marchava seus homens a o sul para o parana eles foram os americanos vieram de de avião

  7. opa não terminei avião e tanques de água levram tanto tempo para apagar o fogo do vulcão e foi assim que conseguiram.

  8. Olá. Tenho 11 Anos. Adoro ler livros e estou pensando em começar a criar um livro com 30 folhas. Oque acham?

  9. Maria José Bispo Silva

    29 dezembro, 2015 at 16:49

    Estou escrevendo minha auto biografia quando estiver pronta eu envio ,porque estou vivendo uma verdadeira batalha gerada por uma calunia e difamação e estou tentando provar minha inocência e essa maldita história causou grande transtorno.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑