Corrosiva

Crônicas corrosivas e gestos de amor

Se Beber Café, Não Dirija… Escreva

Antigamente, tudo o que um escritor precisava era um papel em branco, caneta e uma musa inspiradora. É, mas os tempos agora são outros. Hoje, com um notebook e uma xícara de café o trabalho está garantido

Coffee Break é uma expressão inglesa que significa pausa no trabalho para o cafezinho. No entanto, para muitos escritores, as palavras “café” e “parada” não combinam. Isto porque o café se tornou parte integrante e essencial de sua atividade de escrever.

Alguns experientes e jovens escritores chegam a admitir que uma xícara de café pode ser mais útil do que olhos cintilantes de uma musa inspiradora.

Mas qual a razão de tantos escritores não dispensarem uma xícara de café? Será que existe alguma lógica na conclusão de que o café pode ajudar escritores?

Os Elementos da Falta de Criatividade

Para entender toda a aura existente sobre o café, primeiramente, consideremos o que pode prejudicar a criatividade.

  • Falta de tempo (em alguns casos, eufemismo para desorganização ou preguiça);
  • Falta de compromisso em terminar o que começou;
  • Falta de confiança em sua capacidade de criar algo “bom”.

Agora vamos analisar estes itens e o impacto que o café pode ter sobre cada um.

Afugenta a Preguiça

Ok. O primeiro item que citei acima foi falta de tempo. Mas sinceramente não vejo como o café possa fazer com que seus minutos superem a infalível marca dos 60 segundos. Por isso, vamos considerar que sua “falta de tempo” seja apenas uma desculpinha esfarrapada para justificar a preguiça de aproveitar seu tempo vago para botar a massa cinzenta (e a branca também) para trabalhar.

Quando o problema é preguiça de escrever, o café pode ser a cotovelada dada no cérebro para esse fanfarrão sair do ponto-morto e iniciar suas atividades. Isto ocorre especialmente pela manhã, ou após atividades que exigem pouco esforço do cérebro. O café serve como um pontapé para que o cérebro “acorde” e um sinal para que ele entenda que é hora de trabalhar, tal como escrever um livro.

Reforça o Compromisso

cafe-compromisso-escritoresPara ser criativo você precisa mais do que iniciativa e ter as ideias certas. Vamos confessar: a maioria das vezes, nossas ideias originais são bastante imbecis. Mas, após serem cuidadosamente elaboradas, muitas vezes se transformam em textos ou livros interessantes. Boas ideias dificilmente nascem prontas. Para atingir este ápice criativo, você precisa de tempo para processá-las.

No entanto, o grande problema é que este processo exige, muitas vezes, ficar com um olhar hipnótico preso na tela do computador, parecendo um morto-vivo. E, após horas nesta situação, não é difícil o surgimento de alguns cochilos e até algumas eventuais babadas no teclado. O escritor Balzac que trabalhava por até 15 horas, costumava dizer que “o café é a bebida que vai até o estômago e coloca tudo em movimento”.

Precisamos admitir que o processo de escrever gera sonolência. E isto pode ocorrer mesmo que você tenha dormido o suficiente. E neste sentido, como disse certo autor, o café bloqueia a área do cérebro que costuma dizer: “Estou cansado”, afugentando a sonolência que surge em momentos inoportunos, justamente quando você deve ficar acordado.

Estimula a Confiança… Será?

O café não melhora a autoestima de escritores. O que pode ocorrer é exatamente um estímulo indireto da confiança diante dos dois fatores considerados acima. Pense bem: quando o escritor desenvolve a iniciativa de colocar seus textos no papel e quando ele assume o compromisso de dedicar horas ao projeto, a confiança se torna uma consequência natural.

Grande parte dos jovens escritores que reclamam de falta de confiança tem, proporcionalmente, a mesma falta de iniciativa e compromisso com seus textos.

Escritores, Peguem Leve

Estas são as razões pelas quais o café é tão valorizado por escritores em todo o mundo. Um cafezinho pode ser um grande aliado para afugentar esta sua careta sonolenta, de quem não dorme há duas semanas, e manter seus olhos focados na produção literária.

Mas é claro que não podemos desconsiderar a necessidade de moderação.

Além disso, nunca associe o café à criatividade. Ele contribui para o processo, mas a escrita é algo que precisa vir da mente e do coração. Até porque, se café aumentasse a criatividade, concursos de literatura e poesia precisariam ter exame de doping.

 

borda

Receba Novidades

Insira seu e-mail para ser notificado sobre novas postagens da Literatura Corrosiva!

Seu e-mail (obrigatório)

2 Comments

  1. obrigado Martinz por brindar seus leitores com mais um excelente texto.

  2. Oscar Leandro

    10 agosto, 2016 at 13:51

    bom, o café têm princípios ativos que aceleram o raciocínio e a criatividade , comprovado pela ciência. Existem vários estudos científicos inclusive há mais ou menos 20 anos atrás a UNICAMP publicou uma matéria na revista superinteressante sobre os benefícios do consumo do café.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2016 Corrosiva

Theme by Anders NorenUp ↑